4 de dez de 2011

Os sapos e como diminuir a acidez do corpo




Não, você não fez nada de errado.
Não deveria estar comigo agora.
Nada fora do combinado.
Não tem motivo nenhum para estar afim de você.
Sempre foi bem claro até onde iria a relação, que não passaria dali.
De momentos incríveis, de gargalhadas intermináveis, de intimidade máxima, de conforto , de carinho, admiração, de papos onde faltava saliva de tanto assunto, conexão de sentidos, arrepios, beijos de tirar o folego, toques, sensações, etc.
Só que, sou aquariana.
Louca. A dreamer. Compulsive.
Basta um feeling, ficar algo no ar que ela cria.
Aquarianos têm esse dom, de inventar, de aumentar uma história só na imaginação, baseados apenas em vontade.
Algumas vezes , raras, o feeling está certo. Ou talvez seja teimosia.
Pois além de aquariana o gênero feminino quando quer é teimoso. E quando cisma sai de baixo, mesmo tudo dizendo o contrário.
A historia acima é antiga, estava guardada, agora passou, mas na época fiquei entalada.
Lembrei dos sapos , que raramente viram príncipes na vida real.
O mesmo vale para os sapos que engolimos goela abaixo, seja da familia, no trabalho, dos amigos ou do ser amado. Você engole mas o ossinho fica lá, entalado na garganta.
O corpo é sábio e tem necessidade de expulsar os sapos, os meus saem pela boca mesmo, em aftas enormes. Basta chupar uma manga amarga que aparece uma afta king size.
Como essa que mora em baixo da minha língua , tem uns três dias que ela me dá bom dia.
Afta significa corpo ácido, precisamos de base para alcalinizar. Lembra das aulas de quimica ?
Alimentos que diminuem a acidez: tofu, missô, algas.
Ou seja cai dentro do japonês.
E ainda repolho e xicória. Podemos colocar no suco de vegetais na centrifuga.
Retirar do cárdapio em momentos de crise: oleoginosas como nozes, amêndoas, castanhas, sementes, chocolates, álcool, açucar,
carne vermelha.
Aprendi hoje com minha mentora e guia espiritual, mãe substituta Rachel Barros.

27 de nov de 2011

Entradinhas japas


De todas as amigas, a que mais tem inteligência emocional.
Madura, sempre sabe o momento certo de encerrar uma relação.
Dificilmente  é derrotada. Prevendo a infelicidade futura, se antecipa e corta antes do fracasso total.
Não suporta a tristeza, nem cultiva o baixo astral. Sabe  transformar um domingo nublado e nostálgico num divertido almoço com amigas seguido de cineminha.
Curiosa , atraída pelos mistérios , se inscreve em tudo quanto é  workshop de xamanismo, respiração, vivências do Osho, renascimento, espiritismo, experiências místicas para todos os gostos.
Capaz de fazer mais de um mapa astral no ano se alguém perto dela disser que descobriu um outro astrólogo incrível. Adora uma cartomante, um tarot, runas, buzios, I Ching e bruxos.
As consultas servem para escutar a confirmação do que já quer e iria fazer de qualquer jeito.
Só fez terapia tradicional, análise mesmo, uma vez na vida, mais para ver como era do que de fato porque precisava .Sabe viver muito bem a vida e lidar com seus problemas.
Outra característica dessa amiga que me diverte com suas histórias e a torna tão singular  é o seu lado B musical. A amiga  é chegada a um axé e curte um rodeio, encara trios dos mais animados, já foi em trio elétrico , ao meio-dia de domingo de sol em pleno Riocentro e se joga nas festas do peão boiadeiro do interior de São Paulo.

Essa é a minha amiga animada e divertida que me chama de amiga amada.
Que sorri para vida e por isso a vida sorri para ela.
Como não tem muito saco para cozinhar mas precisa de umas receitinhas simples e práticas.
Preparei umas entradinhas  bem facinhas mas que fazem um bonito em sua homenagem.

Entradinhas que fazem um bonito:

Shimeji e Shitaki ao Shoyu

01 bandeja de Shimeji
01 bandeja de Shitaki
02 colheres de sopa de molho shoyu marca Daimaru ( hello!! só usar molho shoyu sem glutamato de monosódio)
02 colheres de sopa de azeite

Lave bem os cogumelos, pique em pedaços.
Coloque na frigideira (ou na Wok) apenas os cogumelos, eles soltam água e cozinham na própria água. De 05 a 10 minutos estará cozido. Antes de apagar o fogo regue com o shoyo e com azeite, mexa com colher de pau e apague em seguida.

Obs: Essa receita também pode ser feita no forno embrulhada no papel laminado, basta seguir do mesmo modo colocando todos os ingredientes juntos numa trouxinha de laminado e levar ao forno por 15 minutos.


Nirá ao molho Shoyu.
01 "molho", "ramo"de Nirá- vende em feiras e lojas japas.
01 colher de sopa de Shoyu
01 col de sobremesa de óleo de gergelim.

Pique o nirá em pedaços grandes ( do tamanho da metade de um dedo), coloque na frigideira por 05 minutos. Antes de apagar regue com o Shoyu e o óleo de gergelim e.mexa.

Obs: Essa receita também pode ser feita no forno no papel laminado do mesmo modo que a receita anterior

Pepino agridoce :
02 pepinos - de preferência o japonês (o mais fininho)
01 pedaço médio de gengibre
01 xícara de Sake  ou  vinagre de arroz - o suficiente para cobrir o pepino.
02 col de chá de stevia ou açucar organico, agave, Linea
02 col de chá de sal marinho
Pimenta do reino moida a gosto

Pique o pepino e o gengibre em rodelas bem finas, deixe de molho na geladeira marinando por umas duas horas, ou mais (quanto mais tempo melhor), numa conserva de sake, o adoçante natural de sua preferência , sal e  pimenta do reino.
Servir frio.

1 de nov de 2011

Tarta de espinacas

A aula de espanhol no trabalho está  mais para uma terapia em grupo , momento de respiro no meio da rotina : entre reuniões, atas , pautas, aprovações e sistematizações do que propriamente uma aula  seguindo um conteúdo gramatical.
Terapia em portunhol, com diálogos de Almodóvar.
Até tentamos seguir o  livro ..., pero la clase es comunista y siempre cambiamos el tema. 
Na última aula falando sobre viagens pela América Latina, a profe ensinou uma receita que eu já fazia mas de uma outra maneira. Hoje fiz como Irene me ensinou e achei bem mais  gostoso.
É como um crepe, uma panqueca só que  feita só de ovos com recheio de vegetais.
Super prática para quem chega faminta em casa como eu.
Preparei o jantar em 10 minutos.

Huevos con espinacas o el brócoli:

Ingredientes para duas pessoas:
04 ovos
01 maço de espinafre ou um molho de brocolis
1/2 cabeça de alho ou 1/2 cebola
Pimenta do reino
Noz moscada
Sal marinho
Óleo de canola

Modo de preparo:
Em uma frigideira faça os ovos fritos ou como omelete, batidos e fritos em panela selada com um fio de óleo de canola ( coloque umas gotas de óleo e espalhe com pincel para não grudar no fundo).
Cozinhe no vapor a parte o  vegetal ( pode ser espinafre ou brócolis) com cebola ou alho, pimenta do reino, noz moscada e sal.
Quando estiver al dente desligue e pique o vegetal.
Coloque o vegetal cozido por cima da omelete ou do ovo frito e enrole como uma panqueca.
Você pode comer como um cone/sanduíche com guardanapo , ou no prato como uma panqueca.
Para acompanhar fiz cenouras salteadas com nirá.
Bom apetite !

23 de out de 2011

Troca de tapete


Precisou dar três voltas no quarteirão para tomar coragem. Decidiu pela primeira vez entrar num bar sozinha e pedir um vinho.
Como era difícil ter atitude e tomar decisões simples como essa.
Mas resolveu  desafiar-se e ir até o fim com a proposta.
Para ela, era importante concluir as coisas. 
Sempre ficava com a sensação de que deixara de fazer algo que realmente queria optando pelo mais fácil por medo ou preguiça.
A preguiça do enfrentamento, de encarar.
Seria o medo de despertar o seu potencial de felicidade que a freava?
Observava as pessoas no bar. 
A cozinha aberta dava para ver a coreografia dos cozinheiros, chefs e ajudantes do restaurante badalado.
Todos dançando no mesmo ritmo.
Ah....a solidão dos viajantes, do estrangeiro... deve existir um nome para essa sensação, uma expressão que traduza esse sentimento de "não pertencimento" ao lugar, o vazio do desconhecido.
Por aqui não era a única, muito pelo contrário a cidade era feita de estrangeiros, os missionários. Muita gente veio de fora, apostando na mudança.
Na Alemanha existe  uma expressão, “Tapetenwechsel” : Trocar de tapete . É preciso  mudar de tapete para ver a vida sob outro ângulo.
Para que tudo permaneça igual é preciso mudar tudo.
Se a vida era melhor perto ou longe de casa, ainda não sabe responder. 
Mas desconfia que a melhor sensação de pertencimento é a de pertencer ao mundo e não a um bairro, a uma cidade ou a um país.

Uma receitinha diferente  para sair da rotina: 

Hambúrguer de lentilha:

Ingredientes:
250 gr de lentilha seca
01 col de sopa Farinha de mandioca ou de arroz ( para dar liga)
01 cenoura ralada bem fininha (opcional)
Sal, pimenta do reino, cominho, noz moscada a gosto
Óleo de canola para untar

Modo de fazer:
Cozinhe a lentilha na panela de pressão (medida para cozimento, proporção de uma xic. de lentilha para 03 de água), ao ferver abaixe o fogo e deixe por  mais 10 minutos, até secar a água. Retire da panela e transfira para uma tigela grande. Triture os grãos cozidos com mixer ou liquidificador ( coloque um pouco de água caso seja necessário). Acrescente os ingredientes e misture bem sovando com as mãos até formar uma massa parecida com a de acarajé.
Use a boca de uma  xícara para cortar os hambúrgueres do mesmo tamanho. Coloque num tabuleiro em forno aquecido, vire dos dois lados. Deixe cerca de 20 a 30 min.
Pode ser congelado depois de pronto.

2 de set de 2011

The Plant


Localizado em Embarcadero junto a Marina de São Francisco,  The Plant é um restaurante de comida saudável  com pratos elaborados por chefs e vista para o mar.
O lindo dia de sol combinou com o vinho rosé de Napa Valley.
Depois da entrada com pães germinados pedimos um hamburguer de shitake coberto com molho de macadamia de comer rezando.
Deixamos a sobremesa para comer  em uma das lojinhas atrás do restaurante ,  no espaço onde acontece  nos finais de semana uma grande feira de produtores orgânicos.
 O lugar  lembra um pouco os mercados centrais que encontramos nas grandes capitais do Brasil como em Florianopolis, Salvador, Belém, mas a diferença é que este é só de produtos organicos, raw, eco, politicamente corretos.
Provamos um doce raw -  torta de frutas vermelhas com cacau  acompanhada de um expresso orgânico. Delicious !
Na feira o que mais impressionou foi  a quantidade e variedade de cogumelos com ótimos preços. Além dos mil tipos de azeites trufados. Vale tirar um tempo para fazer umas comprinhas.
Ah! uma dica, por aqui voce quase passa vergonha se não levar sua eco bag. Todos  partem do principio que você anda com a sua.

Para agenda:
The Plant
www.theplantcafe.com
Location
Pier 3, The Embarcadero
Mailing Address
Suite 108, Pier 3, The Embarcadero
San Francisco, CA 94111
Cafe & Take Out 415 984 0437
Restaurant (& reservations) 415 984 1973
Fax 415 984 1962
Email contactpier3@theplantcafe.com



Dicas de San Francisco


" If you 're going to San Francisco.
 Be sure to wear some flowers in your hair.
 If you are going to San Francisco.
You're gonna meet some gentle people there."

Aqui na California, especialmente em San Francisco tudo é healthy, organic, raw, vegan, dairy, free range chickens, grass-fed beef, hormone and antibiotic free, etc..
Isso vale para o restaurante mexicano e para restaurante de hamburguer feito com carne orgânica de vaca feliz.
No bairro onde estou hospedada tem  desde mercado até pet shop com comida orgânica para bichinhos de estimação ,  loja de criança, lavanderia eco, padaria, café, sorvetes, mega ultra super healthy.
Aqui  até que sou bem normal. Me sinto quase junkie.
Todo mundo anda com seu match de yoga para cima e para baixo as pessoas chegam de bicicleta, metrô ou skate com o adereço pendurado nas costas inclusive para jantar e tomar vinho a noite.
E que vinhos orgânicos os de Napa Valley!
Ja provei muita novidade natureba como os snacks de alga marinha, feitos de alga verde desidratada com temperos, vendem em sacos  como se fossem Ruffles. Os snacks todos são de arroz, vegetais, óleo de canola, sal marinho.
Outro ingrediente que faz parte de dieta "san franciscana" é o hemp vários produtos de beleza, roupa, sabonete, etc a base de canhamo.
Fui a vários restaurantes bacanudos, cool, com música boa, gente bonita. Por aqui é normal ser saudável.
E para quem vem por essas bandas selecionei alguns endereços que valem a pena para qualquer mortal que curte boa comida .

Restaurantes:

Gracias Madre- Organic Mexican Cuisine
Para um jantar delicioso regado a sangria orgânica feita na hora.
Prove os cogumelos salteados e a abobrinha com molho picante.
2211 Mission St (at 18th)- SF - www.gracias-madre.com
415 683 1346

Herbivore- The Earthly Grill- Vegan restaurante - Vale mais para almoço e lanches
Sucos e chás gelados delicosos, pastas vegetarianas, lasanha de abobrinha, sopa Thai, saladas, tofu grelhado, faláfel, entre outros. O cardápio é enorme.
www. herbivorerestaurant.com.  com filiais localizadas em Valencia, Divisadero e Berkley.

The Plant cafe organic- almoço, drinks deliciosos como caipirinhas e vinhos orgânicos ,localizado na Marina com uma vista linda, perfeito para almoço  sábado de sol.
www.theplantcafe.com

Millennium- vegetarian cuisine-
Para jantar Fusion organic cuisine. Super premiado localizado dentro de um hotel em Dowtown.
580 Geary St-SF- 415 345 3900- www.millenniumrestaurant.com


*Dica de restaurante, galeria para tomar um bom vinho e ver filme antigo no telão enquanto janta. ( esse não é orgânico)
Foreign Cinema
2534 Mission st 415 648 7669

Cafés:

Cafe Gratitude- almoco, sobremesas, lanche, cafe, deliciosos sucos, barras de cereal, crakers e sobremesas raw . Faz inclusive bolo de casamento vegan.
tel: 415 824 4652
http://www.cafegratitude.com/

Four Barrel- Um grande galpão com moinho onde o cliente assiste a moagem dos grãos.
Os melhores cafés selecionados de toda parte do mundo estão ali. Você pode tomar o café coado no coador de hemp, expresso, feito a moda francesa, do mais simples aos blends. Os baristas durante o preparo pedem para que vc cheire o seu grão moido antes de ser coado. É uma experiência. Lá você pode fazer também workshops sobre a arte do preparo e seleção do café.
O lugar é super hypado, vive lotado concentra os viajantes, tem wireless e o curioso é que só vende café e nada mais.
Fica em Mission localizado na 375, Valencia St (15th)
415 -252 0800
http://www.fourbarrelcoffee.com/
Mission Pie- cafe e lanches- O lugar possui varios prêmios pelo projeto social , fair trade.
http://www.missionpie.com/


Morning Due cafe - 3698, 17th street, st- SF- tel: 415 621 7156/ 415 864 6829
(cafe da manha, cafe expresso , lanches)


Creamery- sorvetes deliciosos sem gordura vegetal hidrogenada, orgânicos, gluten free, vegans, etc. Do mesmo dono do mercado Bi-Rite localizado em Mission proximo ao Dolores Park
3692, 18th st- Sf - tel: 415 241 9760- www.biritecremery.com

Mercados:

Bi- Rite- mercado, catering super charmoso com atendentes simpaticos e sorridentes  que dao explicacao de cada produto.
3639, 18th st- between Guerreiro and Dolores
www.biritemarket.com

Whole Foods ( vários endereços pela cidade)
690, Stanyan St 415 876 6740

Haight street market- 1530 haight St- Sf 415 255 0643

Outros endereços:

Lilah Belle's- 3801, 18 th st- Sf- tel: 415 255 9473- www.lilahbelles.com
( comida congelada, sobremesas, snacks , sucos)- para levar para casa, pic nic, para dias inteiros de passeio no parque, Golden Gate, etc)

Natural Pet Foods- Pet Shop
Dolores Park - 3809 , 18th st- SF- 415 864 1414
North Beach- 1841, Powell st, SF- tel: 415 402 0342

Dica de Hotel bem localizado com bom preco. Serve cafe da manhã
The Parker- Guest House- www. parkerguesthouse.com

Produtos:
Lydias Organic- craker salgados raw, a base de semente de abobora, alho, nozes, deliciosos. A  venda nos melhores mercados
http://www.lydiasoranics.com/

Chia Crakers- crakers raw temperados
chocolatreecafe.com

Sancks de alga
http://www.kaiafoods.com/

14 de ago de 2011

Ceviche Peruano


E o que seria da vida sem  Woody Allen....
As duas ou três gargalhadas  durante a sessão, valeram a pena. Além disso uma sensação boa depois de ver retratado na tela que todo mundo tem problemas e que as situações são mais ou menos as mesmas,  as mazelas da vida não variam tanto assim.
O cara não erra, sabe mostrar a vida de uma maneira bonita, esperançosa, mesmo na sua pequenez, no declínio de um casamento, na insatisfação. Tá ali a beleza.
Depois do filme tinha uma festa incrível, onde estaria todo mundo lá. Todos aqueles encontros que esperava um tempão para acontecer poderiam surgir nessa festa. O fulaninho  que só sabia o nome  e nunca mais encontrou, certamente estaria lá.
Toda produzida , de salto, make up, saiu do cinema , deu algumas voltas refeltindo sobre as cenas do filme. Rodou, rodou, rodou. Meia noite, boa hora para ir a festa.
Pensou, botou mais um chiclete na boca, tomou um café , passou um batom para dar uma animada.
E nada.
A vontade mesmo mesmo era voltar para casa  e o seu delicioso livro.
Hum..., quem sabe um surf no domingo cedo.
Pronto, não precisou muito, deu meia volta decidida rumo ao seu lindo apartamento.
Acordou  tomou café e saiu sem rumo, com a prancha no carro.

PRATO DO DIA: CEVICHE PERUANO

Ingredientes:
200 gr Peixe fresco : branco, atum, salmão ( pode usar um tipo só, dois, ou os três juntos)
01 molho de Coentro
01 punhado de cebolinha
02 cebolas roxas
02 col de sopa de Azeite
01 limão siciliano
01pimenta malagueta
sal marinho a gosto

Corte o peixe , ou os peixes em cubos, junte o coentro, cebolinha, cebola e  malagueta picados. Sal a gosto e regue com azeite. Deixe marinar por 01 hora na geladeira. Antes de servir regue com o limão siciliano
Prontinho !
Comidinha leve serve de entrada ou como prato principal vai bem com batata baroa no forno com azeite e alecrim.
Para comer depois do surf.

24 de jul de 2011

Sopa de cenoura com baroa- Conforto para alma


A semana foi punk, intensa, sexta feira e eu rezando por um vinho.
Irmã viajando, amigo em turnê, amigas de férias com os filhotes.
Faz como ?
Mais uma fantástica noite de sexta feira sozinha em casa.
Lembrei de um livro que li na adolescência quando andava em bandos, o tema do texto na época era muito distante.E agora completamente real.
Cá estava eu, sexta 22h, com a absoluta certeza de que alguma festa incrível estava acontecendo em algum canto  e não fui convidada, naufragava sozinha, esquecida em casa.
Sem alternativa  tomei um banho quente a luz de velas, incenso e Caetano no som.
Fui para as panelas preparar uma sopa combinando com a chuva com que caia lá fora.
Abri uma garrafa de vinho.
 Já faz tempo que aprendi que tem dias que não são para ser divididos com ninguém, são dias nossos e que devemos aproveitá-los.

Sopa de Baroa com Cenoura
Ingredientes:
3  cenouras em cubos
03 baroas em cubos
01 molho de salsa picada
01 cebola em cubos
01 talo de aipo
03 xicaras de água
ervas, sal, pimenta a gasto
01 saquinho de cebola desidratada

Preparo:
Cozinhe os legumes na água com os temperos ( cerca de 25 min) . Ao final  bata tudo no liquidificador ou mixer.
Sirva com cebola desidratada salpicada por cima.

Bon apetit !


17 de jul de 2011

Pão rápido de frigideira


Já frequentei o xamanismo, fui macrô, diet, light, rock and roll, meio dark, gótica, bailarina, francesa, fina, coxa grossa, surfista, yogue, vegana, junkie, empresária, professora, atriz, jornalista, produtora de elenco, dona de café, praticante de jiu jitsu, spinning, disciplinadérrima, fumante de Marlboro, viciada em café, em Trident de melancia. Apaixonada por gatos, sem saco para cachorros, corajosa, medrosa, atirada, fácinha, difícil, distante, de galera, romântica, discrente, animada.
Em tudo sou intensa, over, até o fim. Quando estou atleta, completamente saúde, acordo as 6h malho, volto do trabalho, como saudável e pouco, faço massagem, sauna, não bebo, não saio a noite durante a semana, super focada, meditando, voltada para o corpo e mente.
Quando estou da pá virada, até fumar cigarro eu fumo.
Já senti muita culpa pelos meus pecados. Por sair da linha, da ordem. O meu chicotinho, a auto punição é a que mais intoxica, faz mal, mata.
Hoje com certa sabedoria, depois de muito me observar ,me  testar. Fiz as pazes com esse mecanismo. E procuro quebrá-lo. Viro para a patroazinha interna e falo :- "Qualé mulé", você tá viva, por isso escorrega, sai dos trilhos. Simplesmente é humana. Que bom né ! Quer virar samambaia, orquídea, tartaruga, peixe, canário ? Vai lá....
A base do budismo e do suco verde consigo viver no caminho do meio, capaz de eventualmente dar uns tragos no cigarro do amigo, tomar minhas tacinhas de vinho mesmo numa segunda,  nadar ainda dormindo na piscina, de até faltar a natação, caminhar no calçadão descompromissadamente com a amiga sem o "ritmo fitness" pois o papo tá bom. De esquecer da hora, de deixar a noite me levar com suas surpresas, sem pressa, sem rigidez.
Less rules. More love.
A amiga brigada com o namorado foi dormir lá em casa.
Saímos para  degustação de um bar fechado só para convidados, "test drive" da carta de bebidas.
Dezenas de drinks a base de espumantes depois, chegando em casa lembrei que não tinha pão para o café da manhã da hóspede....
Um pouco zonza do espumante coloquei a Quinua de molho para germinar.
Domingo de manhã  testei a receita de primeiro socorros para casos como esse de café da manhã com visitas.
Uma espécie de tapioca , panqueca a base de Quinua.

Pão rápido de Quinua germinada:

Ingredientes:
04 colheres de sopa de Quinua em grãos
01 colher de sópa de linhaça moida na hora
04 colheres de sopa de  farinha de arroz ou de mandioca
sal marinho a gosto

Preparo:
Coloque a noite para germinar a Quinua em grãos e cubra com água. Na manhã seguinte acrescente a farinha de arroz, a linhaça, o sal e misture bem. Faça uma massa resistente, mas não muito dura colocando água a té a consistência de um mingau grosso. Coloque a massa em frigideira de Teflon ( pode untar com um pouco de azeite ou óleo de canola) e tampe , em fogo baixo. Quando dourar em baixo vire a massa e espere dourar do outro lado, já sem a tampa. A aparência lembra uma tapioca, coloque por cima, azeite, mel ou o recheio que preferir.
Você pode incremrentar ou variar essa receita usando gergelim  no lugar da linhaça, colocando erva doce, orégano, queijo, etc.

28 de jun de 2011

MisturaViva.com: Evento: HEALTHY HOUR, 6a feira, 01 de Julho.2011

MisturaViva.com: Evento: HEALTHY HOUR, 6a feira, 01 de Julho.2011: "Um encontro para compartilhar experiência, movimento e sabor. Aprenderemos sobre alimentação, brincaremos com nossos corpos e degustarem..."

26 de jun de 2011

Craker de gergelim


Email de uma amiga que não vejo há um tempão. -"Consegui concluir o curso de direito, ufa, nem acredito ...." No anexo a  monografia e na introdução constava o meu nome. Agradecia por não ter deixado que ela desistisse em nenhum momento insano de cansaço.
Um outro email com o link do blog da amiga escritora me agradecendo por um presente  :http://luwithdiamonds.wordpress.com/2011/06/22/reescrevendo-tudo/
Ainda nessa caixa de entrada a tia ansiosa para receber minha visita nas férias.
O próximo envelopinho trazia notícias do amigo que chegava para uma temporada na minha casa.
A correspondencia virtual estava bem feliz , me lembrou quando ainda morava no predinho baixo na rua dos Oitis. Nessa época checava a caixa de correios de madeira com um passarinho esculpido no canto da porta, todos os dias para ver se havia carta do namorado que fora estudar em Londres.
A cada semana  uma carta nova. Abria  ali mesmo, lia  em um segundo e depois relia  dezenas de vezes ,o dia todo, a semana inteira entre suspiros saudosos.
Ficava ali curtindo a carta, saboreando cada linha vagarosamente até que a proxima chegasse.
O carteiro era o ser mais esperado. Ficava da janela , sabia os dias e horários e descia correndo quando avistava o unifrme amarelo se aproximando.
Para acrescentar na vitrola ecoava Maria Bethania no vinil da minha mãe:
" As cartas de amor, se há amor tem de ser ridículas. Afinal só as criaturas que nunca escreveram cartas de amor é que são  ridículas."
Cartas ou emails de amores , parentes ou amigos podem alegrar ou desanimar um dia, uma semana inteira.
Esperando um certo email chegar vou cozinhar guloseimas naturebas.
Estou viciada nesse biscoitinho. Impossível comer um só.

Biscoitos de gergelim

Ingredientes:
02 xic. de farinha de arroz ou mandioca
1/2 xic. de gergelim
1/4 xic. óleo de canola
1/2 xic. água
sal a gosto

Modo de preparo:
Misture todos os ingredientes secos, junte aos ingredientes molhados,acrescentando água aos poucos até que a massa fique ao ponto de enrolar. Estique a massa com um rolo  e corte em quadrados ou com forminhas. Leve ao forno pré aquecido em forma não untada.
Deixe até dourar.
Nota da autora:
Quanto mais finos os biscoitos mais crocantes e gostosos eles ficam. Para isso estique bem a massa.

25 de jun de 2011

Antespasto de Abobrinha


Como boa neta de italianos sou chegada aos antepastos. Nas pizzarias e casas de massa me atraco  com as caponatas, peperonatas e afins. Troco tranquilamente uma refeição por essas entradas.
Nas festinhas aqui de casa um deles já é hit,  o antepasto de abobrinha.
Essa receita vai dedicada a amiga Lucy que vive me pedindo a receita.

Atepasto de abobrinha:
Ingrediemtes:
03 abobrinhas verdes
01 alho inteiro
Alguns tomates secos picados ( 08 rodelas aprox. )
03 colheres de molho de tomate orgânico ( ou feito em casa)
01 pote de champignon
Tomilho
Ervas de provance
Manjerona
Manjericão
Pimenta do reino
Noz moscada
Azeite de oliva
Sal a gosto

Modo de Preparo:
Pique as abobrinhas em cubos pequenos (pode ser também em tiras ou rodelas), descasque e corte o alho em pedaços grandes, hidrate em água quente os tomates secos( eu pico com a tesoura antes de hidratá-los, a quantidade de água é o suficiente  para cobri-los). Numa forma de vidro coloque todos os ingredientes e misture bem, as ervas podem ser frescas ou secas e pode variar com as que tiver em casa.  Regue com o molho de tomate ( não precisa muito ) e com o azeite.

Leve ao forno pré aquecido e deixe por uns 50 minutos.
Esse antepasto conserva bem em geladeira em potes de vidro fechado.
Fica ótimo como acompanhamento de peixes, recheios e molhos de massas, ou servido com torradinhas.

12 de jun de 2011

Mercadinho Bio em Berlim


Alguns amigos quando viajam e descobrem  mercados, lojinhas, restaurantes ou lanchonetes naturebas, costumam fotografar, pegar panfletos, anotar  sites e referencias para me passar. Eu adoro,  uma maneira carinhosa de mostrar que se lembraram de mim.
Agora é a amiga que chegou a pouco tempo em Berlim e já me mandou o link do mercadinho bio que anda frequentando.
Esse da foto fica em Kreuzberg mas tem vários outros da mesma rede de supermercados.
Abaixo reproduzo  a descrição da amiga no email :
 " Você ia pirar...é maior do que o Zona Sul da Gávea!! Comprei pasta de dente Bio! com sal grosso e folhas da árvore de chá !! "

Naveguei no site da rede e parece mesmo incrível.
Já era de se esperar  a Alemanha está na frente  na questão dos orgânicos .
Lá é onde acontece uma das maiores feiras de produtos orgânicos e bios do mundo inteiro, a Biofach.
Eles levam a coisa bem a sério como deve  ser tratada a alimentação e consequentemente a saúde. Muitos dos venenos que ainda consumimos por aqui  na Alemanha já estão proibidos e fora de circulação faz tempo, como por exemplo certos corantes utilizados em refrigerantes de laranja e energéticos, entre outros produtos alimentícios.

Para quem quiser saber mais ou estiver de passagem por Berlim, segue o link do mercado:
http://www.biocompany.de/

1 de jun de 2011

As Aftas


Acordei com a boca e garganta cheias de aftas.
Não conseguia comer, tudo que encostava na língua ardia. Doía até para falar.
Na medicina chinesa interpretamos todas as doenças como sinais, respostas do seu corpo para algo que está desarmonizado. O sintoma apresentado é a maneira como o corpo tem de se comunicar . Como consegue se expressar. Ele avisa: " hello, presta atencão aqui, hein !" "Isso tá errado , não dá para seguir assim !" "Não vou segurar a onda, vou começar a dar defeito"....
Afta está ligada a boca, comunicação, oralidade, o que deixou de falar, o sapo que engoliu, ou a comida que não te fez bem, enfim  o que o corpo não digeriu, seja o sapo ou a comida, explode , sai de alguma maneira.
Os meus sintomas geralmente expressam-se na pele: variam entre herpes, espinhas, aftas...
Liguei para as minhas "gurus", já desesperada quase querendo marcar um gastro..
Mas elas indicaram primeiro uma solução mais prática e eficiente, ao alcance das mãos: os remédios naturais.
É preciso alcalinizar o corpo, está com muita acidez.
Dra Miria a homeopata pediu que tomasse de 04 em 04 horas 1/2 colher de chá de bicarbonato de sódio diluído em 1/2 copo dágua, até sarar.
Rachel a guru da alimentação indicou a boa e velha ameixa umeboshi, ameixa salgada, a venda em lojas de produtos naturais ou orientais. Colocar no canto da boca até dissolver.
Evitar alimentos "puro amido" como aipim, batata baroa, inhame, pois ardem mais as aftas.
Comer alimentos docinhos, como abóbora, cenoura, fazer sopas com esses ingredientes. As frutas semi- ácidas, como as maçãs devem ser cozidas com um pouco de água e canela para diminuir a acidez. Até mesmo a banana, colocar no forno por uns minutos para soltar mais o doce.
Enfim, estou no segundo dia de remedinhos naturais e quase não sinto mais nada. O bicarbonato ajudou muito e quanto aos alimentos a Rachel deu a dica certa, ao tentar comer inhame, as aftas arderam muito e tive que dexar de lado. 
A boa e velha fiosofia do Hipócrates continua sendo minha reza: " Que o alimento seja o seu remédio e que o seu remédio seja o seu alimento".

29 de mai de 2011

Couve-flor vegan au gratin


Estava frio, vento forte, gelado.
Caminhava pelo calçadão em busca de inspiração, de um sopro de ânimo.
Avistei no horizonte peixes voadores coloridos.
Passei um tempo ali, imersa naquele espetáculo aéreo de kitesurfistas manobrando e saltando sobre as ondas revoltas em dia de ressaca na orla. Lembrei quando tentou me ensinar a manusear a pipa do kite. Precisava entender o vento e coordenar a direção com todas aquelas linhas. Partimos então para o mar, eu agarrada na sua cintura para não voar longe. Parecia um ió-ió.
Que delícia a sensação de ser um golfinho. A noite, deitados na areia da praia me ensinou a perceber como estaria o mar no dia seguinte de acordo com vento. Sudoeste, terral, maral, os pontos cardeais, as estrelas, constelações, as direções, a leitura do céu, a voz do vento. Aprendi a respeitar os tempos.
O tempo do mar, o tempo do vento.
O nosso tempo.
O seu tempo.
O meu tempo.
Demos o tempo.
O tempo passou.
O mesmo vento que fez o encontro acontecer. Soprou para o outro lado e separou.
Que o vento sopre agora bem forte trazendo novos encontros.
Aos bons ventos !
Uma receita perfeita para as noites frias de inverno.
Couve-flor gratinada com molho branco de tofu.
Ingredientes: 01 couve-flor orgânica
02 cebolas grandes 01 salsa
01 cebolinha
01 manjericão
01 alecrim
Noz moscada
Ervas de provance
Cominho
Azeite
Tofu firme marca Ecobras ( pode substituir por pasta ja pronta da mesma marca Tofu cream)
Sal marinho
Alho desidratado em flocos
Modo de preparo: Cozinhe na wok a couve-flor com cebola, salsa, cebolinha, ervas de provance, noz moscada, pimenta do reino, cominho, sal marinho, até ficar al dente. Coloque essa mistura em pirex cubra com o tofu batido no liquidificador com bastante salsa, cebolinha, manjericão, alecrim, azeite, sal. Salpique alho desidratado por cima. Leve ao forno para gratinar.

15 de mai de 2011

Workshop de pão orgânico

Já pensou aprender a fazer seu próprio pão orgânico com direito a provas de vinho e ainda passar um final de semana hospedada em um bucólico vinhedo em Provance...
Tem coisa mais chique ?
O curso acontece durante os finais de semana e o aluno aprende sobre todo o processo desde o plantio do trigo até a colheita e preparo com variados sabores e formatos.
Enquanto os pães estão assando são servidos vinhos da região. Nada mal ... Depois é só se jogar por lá mesmo numa confortável cama de princesa e dormir com os anjos.
Pra quem estiver programando uma viagem por essas bandas. Anota a dica.
Week end in Provence Clos RèveronyRoute de Carsan - de la Chartreuse de Valbonne30134 Pont Saint EspritPhone : +33 (0)4 66 50 66 66 Fax : +33 (0)4 66 50 66 67
Nota da autora : Nesse curso os pães contém Glúten. Vou mandar um email para lá sugerindo umas receitas de pão de arroz.

7 de mai de 2011

Torta sem açucar


Uma analista me libertou ao dizer que podemos imitar quem a gente admira. E isso não é inveja. É admiração.
Tenho uma lista de heróis e heroínas.
Pessoas que me inspiraram, desafiaram, orientaram, incentivaram, sacudiram. Acenderam a luz nos momentos de escuridão me apontando a saída.
Todos fortes e frágeis, agressivos e delicados, yin e yang, equilibrados e desequilibrados, certos e errados, coerentes e loucos.
Humanos , seres capazes de dar conforto, carinho, proteção .
Escolhi uma sobremesa bem gostosa para agradecer e retribuir aos meus heróis.
Sempre na linha light essa receita que aprendi com os chefs do Biocarioca-  restaurante incrível vegetariano no Rio de Janeiro- não leva açucar, ovos, leite nem farinha.

Torta de Frutas Secas:
Ingredientes:
150g de ameixa seca sem caroço 150g de passas 150g de tâmaras sem caroço ½ coco fresco seco (comprado em feira, aquele com casca marrom) 1 colher de sopa de essência de baunilha ou água de flor de laranjeira 1 abacaxi médio Modo de preparo:
Processe no processador todas as frutas secas e o coco. Depois forre uma forma de aro removível com fatias de abacaxi, uma camada cobrindo o fundo. Cubra com a pasta de frutas secas e despeje a baunilha por cima. Cubra com outra camada de abacaxi e leve ao forno já aquecido por cerca de 25min a 30 min. Deixe esfriar em temperatura ambiente ou coloque o recipiente ainda quente na geladeira. Desse modo, a torta ficará mais firme na hora de ser desenformada. Aos meus heróis e heroínas que me mostraram o caminho:
tia Virginia e tio Washington Novaes, Rachel Barros, Tia Rosina e Dr. Abram , Dra Miria Amorim, Maria Carmen e André Lopes ,Claudia Lisboa, Flavita Torres e Zé Borges (in memorian), prima Geise, Sonia Hauck, tia Selma, tia Nancy, Eva Rodrigues, Nina Bittencourt, Henrique Rodrigues.

1 de mai de 2011

Pão sem queijo

Chegou da escola, atirou a mochila na mesa, largou o tênis pelo caminho.
Esbarrando pelas plantas, entrou correndo feliz da vida.
A mãe estava em casa cedo, coisa rara. Porta do quarto, fechada.
Tudo quieto. Devia estar dormindo.
Abriu bem devargarinho para não fazer barulho.
Deitada de bruços ,com a roupa do trabalho, ainda de sapatos. Bolsa jogada ao lado no chão.
Esticou um pouco mais o pescoço e pode ouvir soluços bem baixinho. Fechou a porta no mesmo instante em que percebeu o choro. Atordoada, sem saber como agir. Foi andando em direção a seu quarto.
Entrou no ármario, sentou na pilha de lençóis e se trancou .
Ali era onde se refugiava quando sentia medo ou quando a mãe demorava a voltar para casa.
Quietinha com as pernas encolhidas chorava esperando ela voltar.
Sentia-se protegida naquele lugar apertado e escuro.
Agora a mãe estava em casa.
O motivo que a levou ao esconderijo foi vê-la chorando pela primeira vez. A sua fortaleza desmoronava.
A heroína, mulher-maravilha tornava-se mortal, frágil.
"Do que ela tem medo ? "Se ela tem medo, e agora ? Sentiu raiva.
Amanhã é o dia do seu aniversário. Nem sei mais quantos anos faria.
A menina que se escondia no ármario, não usa mais tênis Bamba. Hoje acorda cedo, trabalha, viaja, malha, cuida da casa, chega tarde em casa e as vezes também se joga na cama com sapato e tudo para chorar. Para ela que me ensinou a desempenhar sempre com carinho e perfeição os muitos papéis que a vida nos apresenta, um de seus quitutes favoritos :pão de queijo.
Pão de queijo vegano
Ingredientes:
2 xícaras de polvilho doce
1/2 xícara de polvilho azedo
2 xícaras de mandioca cozida e amassada,
sal a gosto
1/2 xícara de água filtrada
1/3 de xícara de óleo
1 colher de sopa de fermento em pó
Modo de fazer: Coloque a água e óleo para ferver. Misture os polvilhos, o sal e, quando a água estiver fervente, escalde os polvilhos, mexendo rapidamente.
Junte a mandioca amassada e amasse até que fique uma massa lisa.
Adicione o fermento em pó e misture até incorporar na massa.
Unte as mãos com um pouquinho de óleo e faça bolinhas do tamanho que desejar.
Asse em forno quente até que fiquem amarelinhos.
Podem ser congelados.

21 de abr de 2011

Ajo logo existo !

6ª feira de manhã , diálogo com amiga no carro seguindo para o trabalho: _ Acho que aquela frase está errada: "Penso logo existo!" Só pensar não adianta nada, você passa a existir a partir das suas ações, da atitude. Pensar todo mundo pensa. A diferença entre os brilhantes e os mortais comuns, é essa. Os gênios executam, fazem. Saem do mundo das ideias. _ Concordo. Isso é papo de artista, filósofo, esse povo super criativo e que ninguém conhece. Você existe a partir do que você faz, pelo que te reconhecem é o que te dignifica. Ter ideia é mole, quero ver fazer, concretizar, levar adiante. Depois desse papo minha cabeça passou o final de semana pensando em como executar. Arriscar, mesmo sem saber se vai dar. Tentar. Se jogar. Fazer, ao menos um pouco. Do it ! Sou compulsiva e no momento venho tentando transpor minha compulsividade por chicletes para a compulsividade da ação. Ser ativa e não impulsiva. Agir pensado, com responsabilidade. Ir até o final. Eu costumo viver tanto uma história no pensamento e maturação que antes mesmo de executar , já enjoei, não quero mais saber. Pensar demais só não adianta. Tem que pensar e agir, indo em frente. Claro que tudo tem o tempo da maturação. Mas mesmo durante o processo tem que ir testando, jogando iscas, dando os passos que levarão até a constatação. Mesmo que seja a conclusão de que precisa maturar mais para chegar a hora. Mas quando chegar a hora vc deve estar com a ideia fechada, pronta, testada. Para ajudar no agir, a botar em prática, vou para cozinha. Cozinhar é algo conclusivo, com começo, meio e fim. Estamos no outono e nessa época nosso corpo quer a consistência e o conforto das raízes como inhame, baroa, mandioca. Eu gosto de fazer chips de todos eles. Anota aí: Fatie com descascador bem fininho as raízes e coloque crúas em forno bem quente em forma coberta com papel manteiga. Deixe por cerca de 30 minutos. Desligue o forno, salpique sal, se quiser um pouco de órégano e voilá. Eu guardo em potes e como como se fossem Ruffles naturebas. É bom para levar de lanche no trabalho.

15 de abr de 2011

Lanches práticos e saudáveis para crianças

Pensando nos filhotes dos amigos que se preocupam com alimentação, comecei a listar opções saudáveis, práticas e gostosas para lanches, pic nic, passeios, viagens e festinhas com os pequenos. Sugestão de cardápio: Salgados: Biscoito de polvilho Pão de queijo Bolinho de arroz no forno Mini pizza sem glutén ( marca Chico Geraes) Crecks sem gluten ( Chico Geraes) Espetinhos de tomate cereja com mussarela de bufala, azeite e oregano Empadinhas de queijo Flocos de arroz (doce e salgado) Biscoitos salgados de arroz com curcuma, de aipim ( marca Cultivar Brazil) Palitinhos de cenoura crúa, palitinhos de pepino, tomatinho cereja Pastinhas/caponatas de berinjela, abobrinha, cogumelos Pastinhas de soja ( Tofu cream –marca Ecobras) Doces: Saquinhos de mel Balas de algas coloridas Pirulitos orgânicos da marca Yummy Balas de banana passa Potinhos com mix de uva passa e uva sem caroço Morangos orgânicos Granola sem gluten, ou frutola com iogurte natural e frutas Espetinho de frutas Gelatina natural de uva, maçã, pêssego em copinho feita com agar agar ou gelatina incolor e suco de fruta organico adoçado com agave ou frutose. Brigadeiros feitos de tamara seca reidratada, batida e enrolada no coco ralado. Torta de frutas secas. No Rio vende no Fontes em Ipanema e no Biocarioca em Copacabana. Brownie organico ( Cultivar Brazil) Paçoca organica ( Cultivar Brazil) Biscoitos de limão sem glúten ( Cultivar Brazil) Bebidas: Água de coco Suco de uva orgânico Suco de pessego, maçã, orgânico Chás gelados ( maçã com canela, hibisco, capim limão) Águas aromatizadas ( com água de flor de laranjeira e água de rosas) Aos meus afilhados de coração e alma anjo Gabriel, príncipe Cortez, petit Ceci, principe Vicente, sereia Moana, preciosa Jade, espoletinha Olivia, fadinha Giuliana, bailarina Manú e doce Cora.

7 de abr de 2011

Banquete Vivo

Banquete Vivo é um evento onde amigos reúnem-se e compartilham vários pratos. Funciona assim :cada um traz um prato e todos têm uma refeição em comum. É como um “juntar das panelas,” mas nesse caso não há panelas pois só são permitidos pratos crús. Além de experimentar vários pratos diferentes, trocar receitas e dicas, você tem a oportunidade de conhecer pessoas interessadas no mesmo estilo de vida. O Universo Orgânico e o Instituto Viva estão promovendo o primeiro banquete vivo no Rio de Janeiro. Vai acontecer na próxima segunda feira dia 11 de abril às 19:30 no restaurante Universo Orgânico:Rua Conde de Bernadote, 26 Lojas 105 e 106, Leblon, RJ INGRESSO: Um prato crú/vivo por pessoa. Se não souber fazer nenhum você pode tentar uma receita através dos links : www.banquetevivo.com ; http://inesense.blogspot.com/ Os interessados deverão confirmar presença pelo email: Helena@vivainstitute.com ou nos telefones do Viva Institute (24) 2221-4466 * (24) 9999-5604

6 de abr de 2011

Workshop de Alimentação Viva

Nesse final de semana tem curso/retiro de alimentação viva em Petrópolis. O curso vai ensinar os princípios dessa alimentação e a fazer receitas vivas, simples e rápidas que não necessitam de grandes equipamentos. No cardápio entram sucos e smoothies verdes, leite de castanhas, sopas,saladas e molhos vivos, tortas e sobremesas vivas e sushis vegetarianos. Além de comer bem, aprender a fazer pratos deliciosos você vai poder descançar junto à natureza e às cachoeiras do morro do Açu em Petrópolis. Data: 7 a 10 de abril de 2011 O curso inclúi estadia, todas as refeições + sucos, manual, palestras, meditação e alongamento. E para quem não quiser ir de carro tem a opção de transporte ida e volta do Rio de Janeiro. Maiores informações no link - http://www.vivainstitute.com/pt/retreats/portugues-programas-de-desntoxicacao-alimentar-viva-o-detox-2/introducao-a-alimentacao-viva/

31 de mar de 2011

Faça você mesmo - Curso de Hortas - RJ

O Curso Horta em Casa tem uma base teórica mas é bem prático! No curso você vai aprender sobre as ferramentas para o planejamento e implantação de sistemas orgânicos de produção. Conhecer as formas de manejo e cuidados com a terr através de práticas mais sustentáveis. Refletir sobre as formas de consumo e estimular encontros coletivos para trocas de experiências. Os assuntos são postos em prática no próprio ambiente de estudo, com possibilidades de aprofundamento em hortas domésticas ou em excursões para vivências nos campos de produção agroecológica. O curso tem os objetivos de: · Sensibilizar para as formas de cultivo e o consumo consciente; · Preparar seus participantes para o planejamento do sistema orgânico de produção; · Realizar o planejamento de implantação e manejo de sistemas agroecológicos · Promover a prática de mutirões de implantação de sistemas domésticos; · Realizar vivências em sistemas produtivos orgânicos (retiro de vivência rural); Promover a segurança alimentar. Sobre o educador: Suyá Presta é Agrônomo formado na Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Vem realizando trabalhos de extensão rural agroecológica junto a comunidades rurais, facilitando planejamentos participativos para o desenvolvimento local. Trabalha na elaboração e implementação de projetos de implantação de sistemas agroflorestais e orgânicos de produção. Oferece palestras e consultorias sobre horticultura orgânica - produção agroecológica de alimentos. Em 2009, concluiu o curso de especialização Educação Gaia: Design para a Sustentabilidade – organizado pela Ecovila Terra Una segundo currículo elaborado pelo GEESE – Global Ecovillage Educators for a Sustainable Earth. É membro da Ecovila Terra Una. Aulas: Terças feiras Horário: 9:00 ás 12:00 hs Local: Rampa - lugar de Criação; Rua Sá Ferreira, 202, Copacabana, RJ (em frente a estação Metrô Gal Ozório - saída Sá Ferreira) Mensalidade: R$180,00 ou R$150,00 (valor solidário) Inscrições: contatodarampa@coparampa.com.br Aulas avulsas ou experimentais: R$50,00 cada Aula experimental é aquela feita para conhecer o curso ao longo de seu desenvolvimento. A aula avulsa é feita por pessoas que tem interesse específico em determinada aula ou tema. E uma boa notícia para quem trabalha durante a semana. Estão abertas as incrições para formação de turma aos sábados ! Para maiores informações: Suyá Presta Agroecologia e Permacultura para o co-envolvimento Fones: (21) 83211130 ou 97107628 Ecovila Terra Una Interação Homem Natureza

28 de mar de 2011

Memórias

A história verdadeira dos meus pais,eu não sei. Juntei minhas lembranças a fotos, relatos de família e amigos, cartas, diários, documentos,pimenta, salsa e cebolinha e sigo reproduzindo pela vida a fora. Não sei se conheceram mesmo numa festa em Santa Tereza, meu pai com 17 anos cabelos compridos, rosto de anjo que tocava flauta transversa. Minha mãe, mulherão 27 anos trabalhava na Globo já naquela época- 1969. Se eles se amaram verdadeiramente ou se foi apenas uma carência de um dos lados. Se minha mãe foi abandonada antes dele pelo grande amor da sua a vida e por descrença e desistência acabou ficando com meu pai. Ou se para o meu pai minha mãe serviu como uma mãe que ele não tinha e cada um se encaixou nas suas ausências e necessidades de preenchimento. Criei uma história romântica a la "Eduardo e Monica" ,do Renato Russo, onde Monica era mais velha e Eduardo bem mais novo, ela no mestrado e ele ainda prestando vestibular. A parte da história que a minha mãe passou para o mestrado em Paris e minha vó não queria autorizar a ida do meu pai , também não sei se é verdade ou lenda. Se procede que minha mãe já formada e trabalhando como jornalista carregou o jovem rapaz ainda sem profissão para França e Londres, onde ele então fazendo cursos livres descobriu o dom da fotografia que seguiu até o fim da vida. Tio se puder me ajudar a reeditar minha história, agradeço. beijos Sobrinha, Quanto ao seu pai e sua mãe o que sei é que se conheceram através do Bira, o amigo jornalista do Renato que na época trabalhava no mesmo jornal que a sua mãe. E acho que foi uma sorte eles terem ficado juntos e irem para Paris. Isso porque o Renato tinha ido com um amigo gaúcho, o Pingo, irmão do Pereio, de São Paulo para o Rio. E ai acabou tendo contato com um pessoal da luta armada que o convidaram para montar uma rádio clandestina, já que ele fazia caixas acústicas e conhecia eletrônica. A sua avó queria que o Renato fosse para Nova York. O amigo dela, o Júlio, que era relações públicas da Klabin conseguiu um convite para que ele fosse para lá estudar. Seus pais acabaram namorando na Maison de France, onde ele estudava flauta e sua mãe francês. É... acho que foi ótimo terem ido mesmo para Paris. Lá ele foi assistente de um fotográfo e aprendeu tudo sobre fotografia. Acho que foram felizes. É só ver as fotos da época. Mas também é claro que, com um diferença de 10 anos, sua mãe foi tudo para ele em Paris:mulher, amiga, amante e até mãe. Pelo menos até ele aprender a falar francês. Quem sabe bem sobre este período, 2 anos na França e seis meses em Londres, é o casal amigo deles que na época moravam na Alemanha, o Roberto que hoje é psicanalista e a mulher, que trabalhava na Globo . Eles se visitavam e chegaram juntos no Rio, em 1973 indo morar em Santa Tereza. beijos seu tio Memórias, o passado para reconstruir o presente. Um pouco nostálgico, mas gostoso de ouvir,criar, recriar. Me lembrou as sopas, receitas antigas, históricas e gostosas de recriar. Bem tradicional, bem fámilia. Sopa de Cenoura e Gengibre 3 cenouras grandes, raspadas e cortadas em cubos grandes 1 cebola branca grande cortada em quatro 1 pedaço de gengibre fresco Cozinhar em 1 litro de água as cenouras, a cebola e o gengibre. Após cozido, retirar o gengibre e bater tudo (água inclusive) no processador até formar um creme.Voltar ao fogo em panela e acertar o tempero com sal a gosto. Servir em prato fundo. * pode espremer por cima um pouco do caldo da laranja lima para dar um perfume. As memórias!

A Dona da História

Dizem que os acontecimentos da vida têm três verdades: a sua , a do outro e a verdade verdadeira. Nem sempre dá para checar todos os fatos para saber se acreditamos no que realmente aconteceu ou se criamos para nos defendermos. Tive cedo grandes perdas na vida e por isso fatos importantes não foram conversados, confirmados. Depois que postei no blog um texto falando sobre a avó, meu tio filho mais velho, me mandou um email esclarecedor sobre a minha história. Achei tão legal a troca de emails que dei uma editada e reproduzo abaixo. oi Tio, Que bom que agora vem você e me esclarece. Aos poucos vou montando as peças. A invenção foi pelo desconhecimento de causa e necessidade de montar uma história pessoal, para me conhecer melhor e entender de onde vim. Não sei como cheguei nessas verdades. Acho que fui juntando um pouco de tudo que escutei de cada lado, pelas fotos, figurinos, documentos e objetos e fui traçando um roteiro que fizesse sentido. Construí personagens por não conhecê-los suficientemente e o quanto eu gostaria. Há anos sigo pensando que era assim. Vale dizer que mesmo minha história não estando 100 % correta achei bem próxima da real, não foi pura maluquice, fazia sentido. E a verdadeira também é bem interessante, acho até que gostei mais dessa. obrigada um beijo grande Olá sobrinha, Sua tia me enviou o texto do blog sobre a avó. Achei bem legal, bem escrito e interessante, vendo ela através da visão de neta dominical. Só tem alguns reparos de fatos. A sua avó nunca foi vedete de teatro de revista. Antes de casar ela trabalhou na joalheria do Natan, que foi um dos padrinhos do casamento dela. Fez ponta em rádionovela, na Rádio Nacional, no papel de ingênua, dizia ela, onde conheceu o seu avô, o Norberto. Que também nunca foi dono de circo. Começou a carreira sendo ponto de teatro, na companhia do Procópio Ferreira, que era famosa. Tanto que a filha do Procópio, a Bibi Ferreira, foi também madrinha do casamento deles. A partir dai, ele conheceu muitos artistas, como o comediante Colé, o Grande Otelo e também o pessoal do teatro de revistas. Depois, a partir dos anos 50, ele foi tesoureiro da Recebedoria Federal, um ótimo emprego público, que obteve graças a um primo-irmão, o Raniere Mazzili.Com o golpe militar de 64 seu avô foi, então, trabalhar com artistas que ele conhecia, inclusive nos grandes circos, onde era uma espécie de relações públicas, que arrumava os terrenos com as prefeituras, fazia a divulgação, etc. A sua avó também nunca foi sócia do Rotary Club, que é uma instituição conservadora e mantinha o colégio onde estudei aqui em São Paulo, o Rio Branco. Mas achei o texto ótimo, e o resto do que você conta e remonta é real inclusive quando fala dos plásticos que cobriam as cadeiras e sofá e aumentavam o calor nas pernas da gente. Beijos, Seu tio Isso tudo me lembrou a peça "A Dona da História" no diálogo entre a Marieta Severo ( o futuro) e Andréa Beltrão ( o presente) que dizia mais o menos assim : Marieta:- " Vê lá como você vai viver essa historia hein ! Andréa-" Vê lá como você vai contar depois". As histórias são formadas em parte pelo que vivemos e a outra parte fica por conta do que acreditamos que vivemos, as nossas verdades. Em homenagem a essa familia bela e louca tipicamente italiana, segue um risotto ao limão siciliano para celebrarmos a nossa história: Ingredientes: Para o risotto: Arroz arbóreo Vinho branco seco Cebola picada Caldo de legumes feito na hora Limão siciliano (o caldo e raspas da casca) Azeite de oliva Pimenta branca moída na hora Sal (se o caldo já for salgado não precisa) O início de todo risotto sempre igual. Basicamente : Refogue uma cebola picada no azeite até que ela fique molinha, mas sem deixar dourar. Acrescente o arroz e misture bem. Refogue um pouco e acrescente o vinho branco. Deixe reduzir. Cerca de 500ml de vinho para 500g de arroz. Quando o vinho secar, vá acrescentando o caldo de legumes, este deve está bem quente ou fervendo. Acrescente uma concha por vez, continue mexendo até reduzir e acrescente outra, continue nesse processo até o arroz ficar quase no ponto certo (al dente). Quando estiver quase no ponto, acrescente o suco do limão (suco de dois limões sicilianos, o ideal é acrescentar aos poucos e provar para não ficar muito azedo), depois acrescente as raspas de um limão (só a parte amarela para não amargar). Misture bem. Se necessário, colocar mais caldo. Quando o arroz estiver no ponto mexa vigorosamente, desligue o fogo e acrescente duas colheres de sopa de azeite, misture tudo e sirva a seguir. * Receita emprestada do blog Uma pitanga na Cozinha, autoria de Mariana Pitanga.

27 de mar de 2011

Gelatina de maçã natural

Todo domingo, lá pelas 18h , horário da Ave Maria, ela vem chegando de mansinho... uma espécie de “ tédio dominical”. Acho que tudo começou na infância quando ia lanchar na casa da avó em Copacabana. Chegando na rua já dava para ouvir ao fundo o ruído de narração do futebol no radinho do porteiro. Durante o lanche entrava a musiquinha de abertura dos Trapalhões :" Tãnãnãnã nãnã...tãnãnãnãnã nãnã" e terminava com o " Tchá tchu tchu tchá...Tchá tchú tchú tchá" do início do Fantástico com Isadora Ribeiro saindo da água com uma antena na cabeça. O apartamento impecavelmente limpo. Típico de vó em Copacabana. Os sofás e poltronas eram cobertos por uma capa plástica transparente para não sujar. A pessoa ficava desconfortavelmente sentada com as pernas suando, mantendo tudo eternamente em ótimo estado. A lógica era não usar para não gastar, vai entender... A avó, mesmo sem nunca sair de casa, estava arrumada com unha feita, maquiada, vários anéis , pulseiras, cabelo pintado. Vaidosa que só ela. Também pudera, foi vedete na juventude. Atriz de teatro de revista. Eu adorava mergulhar em seu ármario e vestir os casacos, vestidos, chapéus, luvas, plumas, scarpins e perucas dessa época. No quarto em cima da cama havia uma pintura dela no auge da juventude posando nua. A casa era cheia de autoretratos pelas paredes. Sua companhia era o gato King que pensava ser um cachorro, quando chegava visita ficava em baixo da cama escondido e atacava pulando na perna de quem se aproximasse. Minha avó precisava prendê-lo no banheirinho, King tinha até coleira. Era bravo, branco, gordo e loiro. A coleira era com pedras vermelhas. O apê era completamente kitch. Muita fruta, nozes, uvas, ramas, flores, velas douradas tudo de plástico enfeitando o centro da mesa. Na estante imagens e oferendas a todos os santos de todas as religiões, de buda com arroz e moeda, a Nossa Senhora, deuses indus, orixás, foto da Ama, elefante virado de costas, mantras japoneses, etc. Carpete verde musgo, papel de parede e espelho jateado completavam a decor. No banheiro vários vidros de perfumes importados que acabaram fazia tempo, mas ela enchia de água com anilina amarela, rosa, verde. Ela nunca deixou de ser vedete. Meu avô foi dono de circo, conheceram-se no teatro de revista. Uma vez pedi para me dar um de seus casacos de pele que ficavam guardados num frigorífico. E embora não usasse mais nada daquilo, sabe o que me respondeu? : "- Minha filha anota para colocar no testamento". Dona Cremilda Oliveira frequentava Punta del Este,Buenos Aires e São Lourenço. Fã de Julio iglesias, Roberto Carlos, Simone. Era sócia do Rotary club , usava salto e tamanco. Esmalte e batom sempre vermelhos. Duzentas plásticas no rosto e seios. Cabelos a la Marlin louríssimos. Muita estampa de onça , zebra, cobra , tigre. Pense na Hebe Camargo, esse era o style da vó. Apesar de todas as nossa brigas durante anos , percebo que herdei muita coisa dela, todo o meu lado perua vem daí. Hoje fiz as pazes, perdoei e guardo a imagem de uma personagem, uma figura engraçada, cheia de defeitos mas com qualidades singulares. Eu costumava ficar na sua casa quando minha mãe tinha plantão na redação. Dormir na avó significava dormir de madrugada e acordar meio dia, no fuso horário dela. Durante a noite ficávamos vendo filme e ela me botava para tirar bolinha de casaco de lã com um rolinho do Paraguai. Outro dos lugares que costumava frequentar. Preocupada com o corpo e alimentação. Suas receitas eram lights. Uma sobremesa que tinha sempre em sua límpida geladeira era a gelatina de maçã feita com agar agar. Gelatina de maçã da vedete: 500 ml de água 400 gr de maçã 1 pitada de sal 3 colheres de sopa de agar-agar Sumo de ½ limão 2 colheres de sopa de Agave ou stévia Descasque as maçãs, corte em quatro e cozinhe-as com a água, o agar-agar e o sal, durante 20 minutos. Acrescente o sumo de limão e o Agave ou Stevia . Coloque no liquidificador e bata bem até fazer espuma. Passe para uma forma de pudim . Deixe esfriar e leve a geladeira para solidificar. Para desenformar, coloque a forma em água quente submersa até meio por 1 minuto e desmolde-a para um prato, sirva em fatias como se fosse um pudim. * Como minha avó não me passou a receita peguei essa emprestada do blog português Bitoque Sem Bife a receita é de Beatriz Silva.

21 de mar de 2011

Curso de Alimentação Natural

O restaurante BioCarioca preparou um curso especial para quem está iniciando na alimentação natural. No primeiro módulo o aluno vai vivenciar dicas práticas da cozinha vegetariana, aprendendo a preparar sucos fortalecedores do sistema imunológico; Usar as substituições dos alimentos industrializados por alimentos naturais, temperando os pratos naturalmente sem aditivos ou corantes; Trocar a carne pelas fontes de proteínas vegetais, elaborando cardápios veganos (sem leite e ovos) e vegetarianos (sem carne). Entre outras maravilhas da cozinha natural! Datas dos cursos: 22/03 - 29/03 - 05/04 Horário: 19:00 as 22:00h Preço: R$ 120,00, incluí apostila e degustação dos pratos. Cardápio do próximo curso: Hambúrguer, geléia com pimenta, grão de bico com tomate e tahine, salada e molho especial, risoto de quinoa, torta de abobrinha com ricota e castanha do Pará, arroz, suco de fruta e torta de abacaxi com frutas secas e coco. Para maiores informações: Ligue para (21) 2236-4125 Horário de atendimento : Domingo a Domingo das 11:30hs às 18:30hs. Rua Xavier da Silveira, 28 - Copacabana - Rio de Janeiro www.biocarioca.com.br

19 de fev de 2011

Se entrega na experiência

Resolvi fazer obra em casa. Quebrar paredes, mudar encanamento, trocar o piso. Na 1a semana já completamente arrependida me questionava o motivo de estar fazendo aquilo.A vida já estava suficientemente confusa e era como se eu tivesse colocado uma cabra no meio da sala, para depois que ela fosse embora a vida melhorar. Tem coisa que se a gente pensar muito não faz. E para fazer tem que se jogar. Morando entre casa de amigos queridos, resolvi relaxar e me entregar na experiência. Como se voltasse aos meus 20 anos dividindo apê novamente. Em cada bairro que passo uma semaninha finjo que moro ali e vivo a realidade local. Morando no Leblon corro na areia da praia e dou mergulho todos os dias antes do trabalho. No Jardim Botanico faço o circuito Lagoa. Enfim, programas e passeios que na minha rotina real ficam dificeis de praticar pelo tempo. Esse movimento de entrega está quebrando meus paradigmas,tirando da zona de conforto, dando uma sacudida geral. E está sendo otimo. Percebi que sou bem mais flexivel do que pensava. Que sou capaz de dormir no chão, acordar com criança chorando, chegar tarde e contar histórias para o pequeno dormir, usar uma mesma combinação de peças de roupa por algumas semanas, viver com dois pares de sapato, um biquine, um jeans, um batom. Concluí que fazia uma imagem equivocada da minha pessoa, afinal não sou tão mimada assim. Esta experiência prática simboliza outras grandes mudanças de postura. A quebra de paradigmas. Resolvi agora fazer tudo diferente do meu costume. Agir da forma oposta a usual. Por exemplo tive que ser mais flexivel com a alimentação. Claro sigo uma filosofia e um conceito que gosto , acredito e me faz bem. Mas a rotina e a prática diária do suco na centrifuga na casa de amigos por exemplo não está sendo possivel. No lugar do suco agora tomo limão espremido com água em jejum e aguardo por 40 minutos antes de tomar o café da manhã. Ajuda a limpar, eliminar as toxinas do corpo. A gelatina de algas - Agar Agar que comia todos os dias para o tônus da pele e fortalecimento das articulações também não está dando, por isso inseri algas desidratas nas saladas que levo para o almoço do trabalho. Enfim estou me adaptando e me saindo muito bem. Para matar as saudades confesso que o suco da centrífuga esporadicamente peço no Bibi Sucos para fazer a minha receita e tem dado certo. Está sendo legal bricar de ser outra Julia. Uma outra que eu não inventei e mora dentro de mim. De vez em quando tirar tudo do lugar, sacudir , misturar, faz muito bem para mudar o ponto de vista e se transformar.

16 de jan de 2011

Quero colo!

Quando fico doente fico um pouco deprimida.Como se eu não aceitasse, não permitisse a doença. Questionando essa minha dificuldade ,percebi que na realidade é a incapacidade de parar, de ficar quieta recolhida, fazendo nada. Fazer nada sem culpa. A doença te permite isso. E eu recuso... Dessa vez um pouco mais consciente do motivo que fez o meu corpo pedir para parar. Me recolhi peguei videos na locadora, comprei revistas e me entreguei. Fui em busca das minhas bruxinhas da cura: a homeopata Dra Miria Amorim e a orientadora alimentar e da vida Rachel Barros . Dra Miria me passou formulinhas homeopáticas e nos escritos guardados da Rachel encontrei as receitas. Remedinhos para cura de gripes e resfriados: - Chá de Raiz de Lótus: 10 rodelas de raiz de lótus para 1 litro de água, ferver por 20 minutos. Tomar no lugar da água pode colocar 01 gotinha de shoyu. -Banchá com gengibre : - Banchá ( 02 colheres de chá para 500ml de água) - 01 pedaço pequeno ralado de Nabo Daikon ( nabo comprido) - 01 pedaço pequeno de gengibre ralado - 01 ameixa umeboshi amassada Despeje o Banchá quase fervendo sobre o nabo Daikon , gengibre e ameixa umeboshi. Espere esfriar , coe e tome 04 a 05 xícaras durante a crise. Suco curativo para gripe: - 01 dente de alho -01 punhado de salsa -01 talo de aipo - 01 folha de couve -01 fatia de gengibre -02 maçãs -01 punhado de broto de alfafa (opcional) - 01 punhado de hortelã Passe todos os ingredientes na centrífuga e beba imediatamente "O resfriado é um processo saudável de purificação através do qual as toxinas são expulsas do corpo. As toxinas correspondem aos problemas que analogamente são liquefeitos e expelidos. Corpo e alma saem fortalecidos da crise, até a proxima vez que as coisas ultrapassarem o limite do nariz." * *( A Doença como Caminho-Thorwald Dethlefsen/Rudiger Dahlke)

11 de jan de 2011

SALVEM AS ABELHAS

Aos governantes dos EUA e UE, Nós pedimos que vocês proibam agrotóxicos à base de neonicotinóide até que novos estudos científicos independentes comprovem que esta substância é segura. A morte catastrófica de colônias de abelhas poderão colocar toda a nossa cadeia alimentar em perigo. Se você agir urgentemente com precaução, nós poderemos salvar as abelhas da extinção. Silenciosamente, ao redor do mundo, bilhões de abelhas estão sendo mortas, ameaçando nossas plantações e segurança alimentar. As abelhas são vitais para a vida na Terra - a cada ano elas polinizam plantas e plantações com um valor estimado em US$40 bilhões, mais de um terço da produção de alimentos em muitos países. Sem ações imediatas para salvar as abelhas, muitas das nossas frutas, legumes e óleos preferidos poderão desaparecer das prateleiras. Porém a proibição de um tipo de pesticida, poderia salvar as abelhas da extinção. Desde que este veneno foi proibido em quatro países europeus, a população de abelhas já está se recuperando. Mas empresas químicas estão fazendo um lobby forte para manter a sua pesticida letal no mercado. Um chamado para baní-la nos EUA e na União Europeia, onde o debate é mais forte, poderá desencadear ações de outros governos ao redor do mundo. Vamos fazer um zumbido global gigante para banir este veneno perigoso nos EUA e Europa a não ser que hajam evidências de que ele seja seguro. Assine a petição para salvar abelhas e as nossas plantações e encaminhe para todos no link: http://www.avaaz.org/po/save_the_bees/?copy Texto reproduzido da campanha do AVAAZ