17 de jul de 2011

Pão rápido de frigideira


Já frequentei o xamanismo, fui macrô, diet, light, rock and roll, meio dark, gótica, bailarina, francesa, fina, coxa grossa, surfista, yogue, vegana, junkie, empresária, professora, atriz, jornalista, produtora de elenco, dona de café, praticante de jiu jitsu, spinning, disciplinadérrima, fumante de Marlboro, viciada em café, em Trident de melancia. Apaixonada por gatos, sem saco para cachorros, corajosa, medrosa, atirada, fácinha, difícil, distante, de galera, romântica, discrente, animada.
Em tudo sou intensa, over, até o fim. Quando estou atleta, completamente saúde, acordo as 6h malho, volto do trabalho, como saudável e pouco, faço massagem, sauna, não bebo, não saio a noite durante a semana, super focada, meditando, voltada para o corpo e mente.
Quando estou da pá virada, até fumar cigarro eu fumo.
Já senti muita culpa pelos meus pecados. Por sair da linha, da ordem. O meu chicotinho, a auto punição é a que mais intoxica, faz mal, mata.
Hoje com certa sabedoria, depois de muito me observar ,me  testar. Fiz as pazes com esse mecanismo. E procuro quebrá-lo. Viro para a patroazinha interna e falo :- "Qualé mulé", você tá viva, por isso escorrega, sai dos trilhos. Simplesmente é humana. Que bom né ! Quer virar samambaia, orquídea, tartaruga, peixe, canário ? Vai lá....
A base do budismo e do suco verde consigo viver no caminho do meio, capaz de eventualmente dar uns tragos no cigarro do amigo, tomar minhas tacinhas de vinho mesmo numa segunda,  nadar ainda dormindo na piscina, de até faltar a natação, caminhar no calçadão descompromissadamente com a amiga sem o "ritmo fitness" pois o papo tá bom. De esquecer da hora, de deixar a noite me levar com suas surpresas, sem pressa, sem rigidez.
Less rules. More love.
A amiga brigada com o namorado foi dormir lá em casa.
Saímos para  degustação de um bar fechado só para convidados, "test drive" da carta de bebidas.
Dezenas de drinks a base de espumantes depois, chegando em casa lembrei que não tinha pão para o café da manhã da hóspede....
Um pouco zonza do espumante coloquei a Quinua de molho para germinar.
Domingo de manhã  testei a receita de primeiro socorros para casos como esse de café da manhã com visitas.
Uma espécie de tapioca , panqueca a base de Quinua.

Pão rápido de Quinua germinada:

Ingredientes:
04 colheres de sopa de Quinua em grãos
01 colher de sópa de linhaça moida na hora
04 colheres de sopa de  farinha de arroz ou de mandioca
sal marinho a gosto

Preparo:
Coloque a noite para germinar a Quinua em grãos e cubra com água. Na manhã seguinte acrescente a farinha de arroz, a linhaça, o sal e misture bem. Faça uma massa resistente, mas não muito dura colocando água a té a consistência de um mingau grosso. Coloque a massa em frigideira de Teflon ( pode untar com um pouco de azeite ou óleo de canola) e tampe , em fogo baixo. Quando dourar em baixo vire a massa e espere dourar do outro lado, já sem a tampa. A aparência lembra uma tapioca, coloque por cima, azeite, mel ou o recheio que preferir.
Você pode incremrentar ou variar essa receita usando gergelim  no lugar da linhaça, colocando erva doce, orégano, queijo, etc.

3 comentários:

  1. Olá Julia, tudo bem? Eu estava navegando pela net procurando uma receitinha de sorvete saudável e me deparei com seu blog! Achei o máximo. Super interessante mesmo. Adoro coisas orgânicas e saudáveis. Parabéns pela iniciativa!!! Bjao!!

    ResponderExcluir
  2. Oi Ju...sou bem assim também, vc sabe! Andei ocupada demais com o trabalho e não pude me concentrar na missão. Mas, já retomo. To por aqui olhando todos os posts. Beijos!
    Lu

    ResponderExcluir
  3. Juli, vc e uma figura!

    ResponderExcluir