5 de jun de 2009

ESCOLHA NOSSA DE CADA DIA

O homem pretence ao mesmo reino dos outros seres da natureza, como o peixe, a árvore, as folhas, os mares, os frutos. Aquilo que é próximo, familiar, nós identificamos. O distante, diferente e não familiar,não identificamos. Ao ingerirmos um alimento natural, como frutas, legumes, verduras, nosso corpo reconhece facilmente. Ele digere, aproveita o que precisa, e elimina o que não precisa. Ao ingerirmos um alimento distante de nossa natureza como os alimentos processados, pasteurizados, enlatados, conservados: alimentos de "plástico",o corpo tem dificuldade em reconhecer e assimilar. Assim ele coloca de lado,acumula num cantinho e estoca até conseguir processar e digerir. Os alimentos que são distantes de nós, passam muito mais tempo no nosso corpo do que os próximos e familiares alimentos naturais. Grande parte da indústria alimentícia está preocupada somente com a questão comercial,a lógica que impera é a de quanto tempo o produto vai durar nas prateleiras. Por isso tantos conservantes, estabilizantes, corantes, etc... Os efeitos que esses processos químicos causam na nossa saúde, parecem não estar em primeiro nem em segundo plano. Por isso quem deve pensar sobre a saúde e a relação com os alimentos somos nós. Todos os dias ao escolhermos no supermercado os produtos que vamos levar para casa, temos a opção de optar pelo alimento mais saudável ou o menos saudável. Somos nós que patrocinamos. Nós decidimos sobre o quê nos alimentamos. O que colocamos para dentro. Antes de colocar no carrinho, leia atentamente o rótulo, alimento não é para ter bula, o que tem bula é remédio alopata. Quanto menos ingredientes tiver um produto, menos palavras difíceis ele possuir no descritivo, geralmente mais saudável, mais próximo do natural o produto vai ser. Busque o simples, com nomes que você reconhece em seus ingredientes. Um exemplo: molho shoyo, existem duas versões. O saudável contém: molho de soja e água. O perverso que faz mal a saúde contém: molho de soja, glutamato de monossódio, e outros tantos componentes químicos. Fuja do ingrediente": glutamato de monossódio, o famoso realçador de sabor. Está escondido em vários alimentos, e sua ação no corpo pode ser perigosa para saúde. Estudos apontam o Glutamato como um dos possíveis vilões associado a doenças tais como o câncer. Em países desenvolvidos como a Alemanha e Suiça esse assunto já é tratado há muito tempo e seriamente. A atenção dada ao que comemos no dia a dia é um ato de carinho e cuidado com você. Use o seu poder de escolha. Fontes: Sugar Blues- William Dufty/ Em Defesa da Comida- Michael Pollan/ Ensinamentos de Rachel Barros- Educadora Alimentar

Nenhum comentário:

Postar um comentário