10 de jun de 2009

DIÁRIO DE UMA NATUREBA

Por incrÍvel que pareça é mais difÍcil ser saudável do que junkie. Um natureba está sempre sendo questionado, indagado e é motivo de olhares tortos, enviesados e curiosos. Todo mundo quer saber o que você está comendo , o por quê, para quê, se você é sempre assim, se no seu planeta eles são felizes.rss. Não me incomodo, acho graça. Até por que muitas vezes quem mais precisa é quem mais se incomoda. Sou bem feliz e consciente da minha escolha e da curiosidade causada nas pessoas que talvez gostariam de ser mais naturais mas não conseguem,e por isso façam tantas perguntas, como quem pergunta a um bem sucedido qual o segredo do sucesso. O que me indago, é a lógica. Não costumo olhar com cara esquisita quando ao meu lado um conhecido se serve de gordurosas batatas fritas, e um bife com molho cremoso. Não faço caretas, nem questiono por que ele esta comendo aquilo. Por que será que a esquisita sou eu ? A saúde ou a busca dela, não deveria ser mais normal do que o trash ? Acho meio antigo e às vezes me sinto como se morasse no interior do Texas, tamanha a comoção que meus pratos causam. Nada demais, mas um prato por exemplo contendo: arroz integral, feijão azuki ( ok não é todo mundo que conhece o poderoso feijão vermelhinho, dica: quanto menor o tamanho do feijão mais medicinal ele é), e um purê de abóbora. Esse singelo prato causa desconforto ao redor. Ainda hoje tive a surpresa de encontrar um conhecido que não via à tempos, e a expressão do conhecido ao me ver, foi: -“Esta faltando comida na sua casa ? Você esta maaaagraaaa !” exclamou com cara de nojo...rss. Perguntei se estava ruim assim para ele, disse que também o amava muito ,dei um beijo na testa e sai. E isso, não é a primeira nem segunda vez que me acontece. Não sei se é um elogio, uma saudação carinhosa, ou preocupação com minha saúde. O que sei é que quando encontro alguém fora de forma, ou que tenha engordado, eu não faço esse tipo de saudação, acho uma forma estranha de saudar uma pessoa. Por: Júlia Comodo- jornalista/ pesquisadora alimentar

3 comentários:

  1. juuuuu guru hahahaha tô aqui rindo da saudação!!! realmente nunca recebi um oi voce ta gorda! hahahahahah realmente as pessoas viajam e nao se olham no espelho e internamente. ja coloquei o lembrete na geladeira! ; )

    ResponderExcluir
  2. vc tem razão, juliete! eu tb recebi e ainda recebo olhares por ter perdido peso. nada de mais pra mim que já estava querendo isso, mas não anunciava pra geral, porque é uma decisão nossa, só depende de nós, por mais que não parceça. não existe milagre, existe sim é o querer de verdade! Estou querendo (mas não muito, rs!), quem sabe um dia, deixar de comer vermelha. Por agora não me vejo sem... são anos e anos me alimentando com este tipo de proteina no cardápio, e ela tb me ajudou pra caramba a deixar velhos e maus hábitos pra trás. Enfim, cada coisa no seu tempo, o importante é que a vontade existe, e a busca pelo bem estar deve estar presente sempre em nossos corações e mentes!

    ResponderExcluir
  3. Queridas leitoras,
    obrigada pelos valiosos comentários.
    Fico feliz com a busca pela saúde.
    E lembre-se " o perfeito é inimigo do possível".
    Vai pelo caminho do meio, que é o melhor.
    beijão e saúde a todas.

    ResponderExcluir