12 de jun de 2009

AULINHA BÁSICA

Criei um método próprio de sobrevivência para me manter na minha escolha de vida saudável. E esse meu caminho gera uma curiosidade danada nas pessoas, costumo dar verdadeiras entrevistas sobre minha alimentação. Quando começa o assunto em festinhas e rodas sociais, quase saio de fininho por que sei que vão entrar na minha cola....quando percebo estou rodeada de pessoas interessadas e eu praticamente dando uma palestra e consultas. Muitos pegam bloquinhos para anotar, fora os diversos telefonemas e emails com pedidos de mais informações que recebo no dia seguinte. Não que me incomode só que com isso pude perceber o interesse e potencial que o assunto desperta. O caminho é simples, o mais fácil e lógico possível, a regra geral é : quanto mais próximo da natureza o alimento estiver, quanto menos modificação ele sofrer, mais próximo ele está de você. Porque você faz parte da natureza assim como o alimento, logo ele sendo natural entrará e sairá facilmente de você, aproveitando todo o seu potencial. Já se ele for embutido, aditivado, plastificado, o alimento fica muito diferente, muito distante de você, e o seu corpo não o reconhece como um semelhante, como um produto da mesma espécie natural. Aí, o corpo resiste, rejeita, não sabe o que fazer com aquele tóxico. Guardando ele num canto do corpo. Diferente do natural, esse não entra e sai. Ele fica, intoxica, acumula. Procure ler o rótulo de tudo que for comprar para sua casa, o que vai patrocinar o seu templo, o seu “corpitcho”. Quanto mais condimentos, mais distante do natural ele está, mais processado mais distante de você. Quanto menos ingredientes, aditivos, mais fácil fica para o seu corpo reconhecer e digerir. Ex: Pegue uma caixa molho de tomate orgânico, lá estarão os ingredientes: tomates, manjericão orgânicos. E só. Pegue uma lata de Pomarola: contém: acidulantes, sorboato de potássio, glúten, mais um monte de palavra esquisita e até ele o tomate. Percebe a diferença? De quem você acha que seu corpo vai gostar mais ? Ai, você vai me dizer: “Ah, mas é muito mais caro, não dá “. É só uma questão de escolha de quando gastar, você pode optar por se intoxicar no alimento e gastar depois em remédios, programas de dietas, botox, e outros rejuvenecedores. Sim, porque intoxicar o corpo, significa toxina que significa radicais livres, “that means”: envelhecimento da célula. Sacou ?!

Nenhum comentário:

Postar um comentário