6 de mai de 2010

Conforte-me com maçãs

Maçã me lembra amor, que me lembra mãe. Minha mãe não era uma expert na arte culinária, na verdade nem curtia muito cozinhar. Mas essa torta natural que aprendeu em Paris era sua especialidade. Uma ótima pedida para fazer nesse domingo. Friandise aux pommes by mamy Massa Brisé: 250gr de farinha sem glúten ( FSG) ou de arroz 150 gr de manteiga Ghee 5 colheres de sopa de água 01 pitada de sal Misturar com os dedos. Forrar a forma com esta mistura. Cobrir com papel alumínio e encher de feijões crús por cima para massa não estufar. Assar uns 15 minutos. Nota da autora: bem coisa de receita antiga: cobrir com feijões crús ? quem ainda faz isso ? Recheio: Fazer uma compota com maçãs vermelhas. 04 maçãs descascadas e cortadas em cubos. Coloque-as de molho em água com limão. Trocar a água e cozinhar até ficarem transparentes numa calda rala. Essa compota é espalhada sobre a massa brisée depois de retirada do forno. Semoule: 50 grs de farinha sem glúten ou de arroz. 25 grs de manteiga ghee 50 grs de castanhas do pará (de preferencia embalada a vácuo, pois não está oxidada) 25grs de uva passa orgânica hidratadas ( deixar de molho na água da noite para o dia e escorrer ) canela e essência de baunilha orgânica Misturar com os dedos até formar uma farofa. Depois cobrir a compota com esta farofa e levar novamente ao forno até formar uma crosta dourada. Para dar mais gosto a sêmola acrescente casca de limão ou laranja lima ralada. Essa receita mora na memória, carrego comigo, mas nunca mais comi. E se não fosse o velho caderninho azul eu não teria como passar a vocês. Fica aqui a minha homenagem a dona da receita, que me ensinou a respeitar as diferenças,que a justiça e a honestidade devem sempre prevalecer e que na vida a gente deveria experimentar um pouquinho de tudo, desde pintar uma tela, tocar um instrumento, plantar uma horta, desenhar, escrever poesia, fazer cerâmica, jogar volley, dançar, surfar, buscar coisas novas, diferentes, ser aberta a descobertas, lugares e pessoas. Para você que tem a sorte de ter uma mãe ai do lado, aproveite, aprenda com ela, perdoe, agradeça por sua existência. E eu tiro uma casquinha das muitas mães que escolhi como lanternas para iluminar meu caminho. Feliz dia das mães!

3 comentários:

  1. Olá Júlia!
    Adorei seu blog. Cheguei aqui através do seu artigo sobre a alimentação para o Outono na Revista Personare.
    Me tornei seguidora!
    Parabéns...e tenha a certeza que algumas das receitasirei experimentar.
    Namasté.
    Astrid Annabelle

    ResponderExcluir
  2. Ju , quero deixar registrado que adoro seu blog, acompanho seus textos e acho que são agradáveis, úteis e coerentes.Parabéns!
    Bjs,
    Lu

    ResponderExcluir
  3. queridas leitoras,
    vcs não sabem como me faz bem receber esses comentários.
    obrigada
    espero continuar correspondendo
    um beijo grande

    ResponderExcluir