18 de ago de 2010

Lasanha vegetariana sem glúten

Outro dia meu celular tocou e uma voz com um sotaque mineirinho do outro lado se indentificou como Chico Geraes. Chico Geraes ?! Sabia que conhecia esse nome, mas de onde era mesmo... Pronto , lembrei! Era o dono da marca de produtos sem glúten que mais gosto. Devo ser uma das suas primeiras consumidoras aqui no Rio. A ligação era para se apresentar e me presentear com as novidades que ele está lançando. Chico está lançando biscoitos crecks com novos sabores de cebola e alho, gergelim, mandioca pura, ervas, palitos de tahine e ainda as massas de lasanha e pizza. Tudo sem glúten. As massas já vem cozida, basta colocar no forno por alguns minutos com o recheio de sua preferência. Fiz a pizza com o que tinha em casa, uma deliciosa cobertura de cogumelos frescos com funghi , alho, pimenta e azeite. A lasanha fiz com recheio de palmito e alho poró, e molho bechamel de espinafre para cobertura. Tudo muito simples. Anota ai: Recheio da lasanha: 01 vidro de palmito orgânico 01 talo de alho poró sal marinho cominho pimenta do reino Refogue o alho poró em rodelas na wok com pouco de água misture o palmito lavado em água quente e picado. Tempere com cominho, sal e pimenta. Bata parte do recheio no liquidificador e deixe a outra em pedaços. Molho bechamel. 01 molho de espinafre 01 colher de farinha de arroz ou FSG ( farinha sem glúten) 01 copo de água 200 ml quente. cominho pimenta do reino sal marinho Em uma panela misture água quente com a farinha de arroz e mexa bem até dissolver, misture o espinafre picado e já pré cozido no vapor. Tempere com cominho, pimenta e sal e mexa até engrossar. Quando engrossar , apague o fogo, deixe esfriar e bata no liquidificador. Para montar. Pincele azeite no pirex de vidro. Cubra com uma fatia da massa pronta e seca de lasanha, despeje o recheio de palmito. Intercale fatias de massa com o recheio, termine com a massa e cubra com o molho bechamel. Leve ao forno pré aquecido de 10 a 15 minutos. Recheio Mix de cogumelos serve para pizza ou para lasanha: 100gr de funghi 01 bandeja de cogumelos frescos ( qualquer tipo) 05 dentes de alho sal marinho e pimenta a gosto. Hidrate o funghi na água quente ou no vinho branco. Faça um refogado com óleo de canola e alho picado na wok , junte os cogumelos picados, o funghi escorrido e picado, salpique pimenta e sal a gosto. Misture até ficar macio. Bata parte desse recheio e a outra deixe em pedaços. Cubra a massa de pizza com parte do recheio batido e por cima a outra em pedaços ,leve ao forno pré aquecido por 10 a 15 minutos. Sirva com salada verde. Delicie-se !

Torta de Peixe

Acabo de voltar de uma viagem a Amazônia, mais especificamente Oeste do Pará, Santarém, Atér do Chão. Uma das viagens mais enriquecedoras que já fiz. Por tudo, por perceber os diversos "Brasis" que existem dentro do nosso Brasil, por conhecer outras belezas além das praias do Nordeste e do Sul. A vida de quem vive da floresta de quem respeita e protege a natureza e suas leis, e que mesmo sem instrução acadêmica sabem o principal, o essencial: a grandeza e a importância da mãe Terra. Não possuem muito dinheiro nem bens materiais, assim como desconhecem a angústia e a mini depressão dos domingos. Dormi na rede, andei de canoa, vi cobra, pássaros, paca, tatu, nadei no rio, comi muito tucunaré, tucupi, tacacá, tapioca e açaí. O rio Tapajós me renovou. Ainda fecho os olhos e me lembro da sensação de nadar em suas águas às seis da tarde com o sol se pondo sobre o meu corpo. Recarreguei as baterias que precisava para começar uma nova etapa da vida. Trouxe comigo muitas sensações, cheiros e sabores. Para matar as saudades fiz uma receita com um dos ingredientes que veio na mala. Piracuí, uma farinha feita unicamente de peixe, o peixe seco, cozido e triturado. Ótima para fazer bolinho de peixe, de bacalhau e tortas salgadas. Experimentei uma torta de atum e ficou ótima. Ainda não procurei essa farinha por aqui, talvez em casa de produtos paraenses ou de produtos regionais. Anota ai: Para massa: 04 xícaras de farinha de peixe- Piracuí. 01 xícara de água Azeite Para o recheio: 02 latas de atum em lata light, ou melhor ainda dois filés de atum grelhados e desfiados. 1/2 molho de salsa. 1/2 molho de cebolinha 02 cenouras raladas 01 pote de palmito picado Pimenta do reino Comino 02 cebolas. azeite Modo de preparo da massa: Misture a farinha com água e um fio de azeite. Até formar uma massa. Unte um pirex de vidro com azeite. Forre com a massa. O recheio: Em uma panela grande ou Wok, coloque um pouco de água e a cebola picada, deixe a cebola dourar. Despeje o Atum ralado, a cenoura ralada, o palmito, a salsa e cebolinha picadas, pimenta do reino e cominho a gosto. Coloque um pouco de água aos poucos durante o cozimento. Não precisa de sal pois a farinha de Piracuí é muito salgada. Refogue esses ingredientes. Deixe esfriar. Opcional: Bater um pouco no liquidificador ou processador. Despeje esse recheio sobre a massa na forma. Opcional: cobrir com parte da massa formando um empadão ou deixar com o recheio por cima como uma torta. Cubra com papel laminado. Leve ao forno por cerca de 25 minutos. Bom apetite!