20 de jul de 2010

HORTA PRONTA ONLINE

Recentemente comecei uma hortinha no meu prédio. Tirei um final de semana e fui até Itaipava no Hortomercado comprar as mudinhas que lá são bem mais baratas. Eu mesma plantei sem técnica nenhuma, no instinto, sem saber se iriam vingar. Não sei se foram as mudas que comprei que são resistentes, mas o fato é que estão dando certo. Cada dia mais fortes. Até mesmo a rúcula e o aipo que achei que seriam difíceis de pegar. Estou curtindo acompanhá-las, não passo um único dia sem visitar, ou ao menos dar uma espiada para ver como tem passado o tomilho, se o coentro melhorou, se a hortelã cresceu. E para quem não tem tempo ou essa animação toda, agora já é possível montar uma hortinha sem sair de casa, encomendando pela internet. O projeto disponível por enquanto só para quem mora em São Paulo me pareceu uma mão na roda. Através do site você escolhe seus temperos, coloca no carrinho , faz o pagamento e eles entregam a hortinha pronta. Estou torcendo para que o projeto tenha muito sucesso. Saiba mais sobre o projeto acessando o link. http://sites.google.com/site/hortaprontaonline/ Depois me conta o que achou.

9 de jul de 2010

A Indústria Alimentícia

Há segredos guardados a sete-chaves pela indústria alimentícia que, uma vez revelados, podem pôr muitos consumidores para correr. O site Eat This, Not That descobriu "a lista podre" da fabricação de alguns alimentos, como uma quantidade exagerada de gordura saturada em milk shakes, a presença de hormônio que pode causar câncer em laticínios, os produtos químicos dos refrigerantes diets que podem fazer você engordar e muitas outras enganações. Veja só: 1) Milk Shakes: A indústria não quer que você saiba a quantidade de ingredientes que é usada para dar a consistência dos deliciosos milk shakes de lanchonetes e redes fast-food. Alguns exigem mais de 50 ingredientes, o que aumenta muito o número de calorias e a quantidade de gordura saturada ingerida. 2) O hormônio rbST, também conhecido como rBHG, hormônio transgênico de crescimento bovino, está ligado a casos de câncer, e é injetado em vacas para aumentar em de 10% a 25% a produção de leite. O resultado é que os leites em caixinhas acabam apresentando, como resultado do hormônio, uma grande concentração Fator de Crescimento da Insulina - 1 (IGF-1), que pode ter efeitos benéficos para a saúde, mas, em grande concentração, aumenta o risco de vários tipos de câncer, como o de mama, de próstata e o colorretal. Há estudos que desmentem essa relação, mas já existem nos Estados Unidos grandes redes de supermercado investido no leite sem hormônios. 3) A indústria de refrigerantes diet não quer que você saiba que os adoçantes artificiais podem fazer você engordar. É aqui entra o paradoxo: os refrigerantes podem ter mesmo zero de calorias, mas podem aumentar o seu apetite e levar ao superconsumo de alimentos. Uma das teorias que critica os refrigerantes zero é que ao dar ao corpo uma injeção de açúcar sem calorias, ele reage buscando outras fontes de energia. 4) As garrafinhas prontas de café com leite que estão se tonando populares aqui no Brasil são altamente calóricas. Mesmo as com leite desnatado. Elas têm cerca de 10% da energia que você precisa consumir o dia inteiro. Há algumas que contêm 500 calorias! 5) As águas enriquecidas com vitaminas ou minerais têm mais açúcar que uma barrinha de chocolate. A indústria defende que os 32,5 gramas de açúcar presentes em cada garrafinha vão melhorar sua saúde porque esta quantidade é insignificante (não é!) e a enxurrada de vitaminas faz um bem enorme (isso ainda está em debate!). Se a sua dieta já for remotamente próxima de algo saudável, esta quantidade de vitaminas já estará sendo ingerida. 6) A indústria da cerveja e dos refrigerantes não quer que você saiba que as latas de alumínio são envoltas num plástico tóxico, o Bisfenol A. Estudos mostram que o Bisfenol A causa desequilíbrios hormonais e estaria ligado a casos de câncer. Saiba mais: Empresas começam a retirar o bisfenol A, substância potencialmente cancerígena, das mamadeiras 7) Sucos em caixa: Nunca acredite naqueles que se dizem 100% sucos, graças a uma falha no controle da FDA (Food and Drug Administration, agência americana que regula alimentos e remédios), que não é rígida com os rótulos desse tipo de produto. Aquela bebida que você imagina ser 100% laranja, manga ou goiaba pode não passar de uma mistura de um monte de sacarose com a cor da fruta com a qual você sonhava consumir. Essa matéria saiu no site do jornal O Globo. Finalmente começam a sair notícias sobre o assunto. Tudo bem que ainda não são manchetes dos jornais, estão sempre escondidas no caderno de ciências, internacional. Assunto que deveria ser escancarado que é de interesse geral,comemos todos os dias. E como se proteger ? Como fugir disso ? Comendo comidinha de casa, comprando orgânicos, valorizando produtos naturais , frescos, vivos. Desconfie de alimentos que possuem ingredientes com nomes difíceis que você não sabe o que significa. Comida não precisa de bula nem de dicionário para entender os componentes. Atenção ao que coloca para dentro é um ato de carinho e cuidado com você.