26 de set de 2009

Pizza de Aipim

Segundo a Medicina Tradicional Chinesa as raízes nos trazem a profundidade, reconectam com o elemento terra. São ótimas para desenvolver o raciocínio, intelecto, colocar em prática, botar em ação. Quando estiver precisando de um pouco mais de firmeza, pé no chão,consistência, abuse das raízes. Baroa, aipim, inhame, cará,... vale qualquer uma, ou melhor ainda um mix com todas. Numa viagem a Chapada Diamantina, no café da manhã da pousada foi servido uma pizza de aipim que eu gamei. E claro não sosseguei enquanto não descobri a receita. Dona Flor a simpática gerente me contou quase sussurrando no meu ouvido como quem conta um segredo: -"É só aipim ". Simples assim. Essa é uma das receitas mais fáceis e gostosas que conheço: Você vai precisar de: - 1 kg de aipim - alecrim -sal -azeite - 01 vidrinho pequeno de champignon - 01 bandeja de cogumelo Paris -01 bandeja de Shimeji ou Shitaki - Molho Shoyo sem Glutamato Monossódio Cozinhe o aipim descascado no vapor. Amasse bem o aipim com garfo ou no espremedor de batatas até formar um purê. Forre uma forma de pizza com papel manteiga. Atenção para colocar o lado brilhoso voltado para cima. Espalhe esse purê na forma de pizza. Salpique alecrim, sal, e um fio de azeite. Coloque em forno pré aquecido e deixe por cerca de 40 min. Até ficar bem durinha e crocante. Faça um teste espetando com garfo. Pronto essa é uma base de massa de pizza branca. Só assim já basta. Mas ainda podemos incrementar com mix de cogumelos picados aquecidos em figideira ou panela Wok com molho shoyo. Coloque esse molho por cima da massa. Corte em fatias. Para acompanhar: vinho tinto ou suco de uva orgânico.E claro uma boa companhia. Perfeito!

24 de set de 2009

Pãezinhos de abóbora sem glúten.

Sou fã da abóbora. Gosto de todas, de qualquer jeito. Mas a "the best of " é a japonesa, Aikidô, aquela amarela de casca verde bem escura. Faço ela inteira no forno com casca e tudo. Basta estar bem lavada com uma escovinha. Super prática, chego do trabalho, coloco no forno e vou tomar banho. Deixo por uns 30 min, é o tempo de me arrumar e o jantar está pronto . Retiro do forno, corto como se fosse uma “tampa” da abóbora , e com a colher retiro as sementes. Depois é só fatiar como se fosse um bolo. Ainda aproveito as sementes. Forro uma forma com papel manteiga e jogo as sementes, o forno deve estar bem quente. Parece amendoim, mas é infinitamente mais light e saudável. Quer saber mais uma vantagem da abóbora? Além de ser pouco calórica, é um alimento ótimo para memória. Aprendi a fazer um pãozinho inesquecível. Pãozinho de abóbora sem glúten : Ingredientes: 02 e ½ xíc. de farinha de arroz. 01 xíc. de fécula de batata ou mandioca. 01 pedaço médio de abóbora. (pode ser qualquer abóbora). 02 claras de ovos 04 colheres de sopa de óleo de canola. 01 colher de chá de sal marinho 10 gramas de fermento biológico dissolvido na água (como indicado na embalagem) 1 xíc. de água morna Modo de preparo: Bata a abóbora com a água no liquidificador e reserve. Numa vasilha, coloque as farinhas, as claras, o óleo, o sal, o fermento e misture bem. Numa panela aqueça a abóbora batida (deve ficar apenas morna). Despeje a abóbora sobre a massa e bata bem com uma colher de pau. Coloque em forminhas de muffins ou cupcakes, as de silicone são as melhores. Cubra com um pano de prato limpo e deixe descansar por 01 hora. Asse em forno médio pré-aquecido por cerca de 20 a 25 minutos. Essa receita dá para 06 a 08 pãezinhos. Coloque pouca quantidade em cada forminha pois eles crescem bastante. Dica: Acrescente sementinhas de erva doce na massa, fica uma delícia! Receita da chef Ana Black.

6 de set de 2009

SORVETE SAUDÁVEL

Vem chegando a primavera e com ela a vontade de colocar vestido, encher a casa de flores, comer frutas e comidas frescas. Tem uma receitinha que aprendi num curso de Raw Food que faço toda hora. Além de ser moleza é sucesso garantido! Você vai precisar de: Bananas maduras. Tâmaras secas, passas, ou ameixas secas. 01 folhinha de hortelã para enfeitar. Opcional para jogar por cima da calda: flocos de arroz coco ralado castanha do Pará triturada granola sem glúten maçã desidratada crocante banana desidratada crocante Modo de fazer: Congele as bananas descascadas em pote fechado no freezer. Deixe de molho as tâmaras ou outra fruta seca de sua preferência na geladeira em pote fechado. A dica é colocar de noite para fazer no dia seguinte. Bata as bananas congeladas no liquidificador, ou passe na centrifuga, pode colocar umas gotinhas de baunilha orgânica. No liquidificador você pode precisar de um pouquinho de água para ajudar a bater mas idealmente não precisa colocar, vai depender da potência do liquidificador. Reserve o creme de banana no freezer. Faça uma calda com a fruta desidratada. Cozinhe as frutas com a água em que estavam de molho em fogo baixo mexendo sempre para não grudar. Mexa até formar uma calda grossa. Não precisa de açucar. Retire o creme de banana do freezer e derrame a calda de tâmaras por cima. Enfeite com uma folhinha de hortelã. Opcional: Jogue por cima da calda, flocos de arroz que você pode fazer em casa triturando aqueles bicoitos de arroz que parecem bolachões de isopor. (a venda em loja de produtos naturais ou orientais). ou uma das outras opções sugeridas acima. Prontinho, um sorvete chic sem gordura vegetal hidrogenada, sem corante, sem conservante. Bom Apetite!

COZINHANDO SEM GLÚTEN

Esse é um curso de culinária onde os alunos aprendem a fazer pratos que pareciam ser impossÍveis sem o uso de ingredientes como a farinha de trigo,leite,manteiga, queijo. Os pratos não utilizam nada que contenha glúten ou laticínio. No curso os alunos aprendem a fazer bolos de cenoura, pizzas vegetarianas, pães de abóbora e quiches saborosos, com as substituição de todos os ingredientes tradicionais por outros mais leves e saborosos buscando uma combinação adequada e equilibrada para uma boa digestão. Tudo isso num clima de casa,tomando um café fresco,cozinhando, experimentando e trocando receitas. As receitas foram elaboradas em conjunto pela Chef Ana Ribeiro formada em gastronomia pela Estacio, e comigo com a minha experiencia de cursos com Rachel Barros, material de pesquisa e novidades de NY onde estive na Natural Gourmet Institute e trouxe muita novidade de receitas nessa área. O curso vale para quem curte cozinhar, para quem não sabe nada mais quer aprender a se virar e para os que não tem tempo mas tem alguém que cozinhe em sua casa, vale increver as maravilhosas assistentes do lar. O curso com duração de 04 horas, vai ser no dia 01 de outubro,5af,das 14 as 18h, na Gavea ,RJ. Investimento: R$180,00. O pagamento deverá ser feito no ato da inscrição mediante deposito em conta. Levar comprovante no dia do curso. Inscrições e informações pelo email: juliacomodo@gmail.com Contatos:8187 7460 - Júlia Comodo Instrutura do Curso: Ana Ribeiro.

5 de set de 2009

Adoçando a Vida

Vontade de comer um docinho ..... E não é fruta né.... Segundo minha amiga e mestra Rachel Barros a relação do chocólatra é perversa,pois você ama o chocolate mas ele não te ama, ele é falso. Pois é, mas as vezes queremos ser mulher de malandro mesmo...rss. Nos dias em que só um docinho salva, não precisa enfiar o pé na jaca totalmente, existem os paliativos,as droguinhas do bem para adoçar a vida. Sugestões para quando baixar a formiga em você: Balinhas de Algas Marinhas- parecem aquelas balinhas de ursinho alemãs. As algas são poderosas,dão sustentação, tônus , japonês come alga o tempo todo, e já viu pele de japonesa...que pele boa, que cabelo brilhoso,sedoso, firme. São feitas com açucar orgânico.Marca:Sweet Jelly . Cookie de cacau orgânico da marca Cultivar Brasil, feito com todos os ingredientes orgânicos. Sorvete de frutas Mil Frutas - artesanais e sem gordura vegetal hidrogenada. Opte pelos de frutas que são mais leves. Sorvete Brasil-sem gordura vegetal hidrogenada(a venda no restaurante Delírio Tropical.) Chocolate 70 % cacau, ou marca Lindth (os belgas e suiços são os melhores, países que investem e se preocupam com a qualidade da alimentação). Torta de frutas desidratadas do Fontes em Ipanema- um luxo não usa farinha nenhuma somente frutas em sua composição, de comer rezando. Doces do Universo Orgânico: geralmente qualquer doce da linha Raw Food é maravilhoso. Frutas secas,hidrolisadas,crocantes.São frutas naturais que passam por diversos processos de desidratação. A venda em saquinhos nas lojas de produtos naturais e nos supermercados. Atente para não comprar as marcas que adicionam açucar. Não precisa, as frutas já soltam um açucar próprio que é o suficiente. Então se for para se jogar no doce que seja com qualidade !

4 de set de 2009

BISCOITO DE POLVILHO

Como boa goiana, sou viciada em biscoito de polvilho. E dentro da classe dos bicoitos, até que ele é um dos mais legais para se consumir. Não contém gluten, não leva corante, conservante, estabilizante, nenhum aditivo químico... o que me dá uma grande alegria. O engraçado é que mesmo sem a presença do viciante e estimulante veneno glutamato de monossódio, eu não consigo comer um só. Impossível parar de comer antes de acabar com o saco. Quando estou ansiosa, em dias compulsivamente assumidos, compro logo um saco e me jogo no sofá feliz da vida. Também adoro comprar nas viagens de carro e vou sujando a roupa e o carro pelo caminho. Mas claro ... como tudo na vida...existem os biscoitos 100 por cento ok e os não tão 100 por cento assim. Por isso leia sempre a embalagem. Muitos contém entre os seus ingredientes gordura vegetal hidrogenada...ninguém merece! Geralmente os de empresas menores,artesanais são os mais caseiros e naturais. Procure pelos que utilizam óleo de coco, óleo de canola, ou ainda qualquer outro óleo, que é melhor do que gordura vegetal hidrogenada. Para a minha tristeza o mais carioca de todos os biscoitos de polvilho, o querido GLOBO é feito com gordura vegetal hidrogenada. Na praia eu costumo levar o meu de casa na bolsa. Pelas minhas andanças os que encontrei que não utilizam gordura vegetal hidrogenada são as marcas: DALTONY- Esse é o melhor, o mais saudável, eles tem vários sabores procure pelo natural " magro". JEITO CASEIRO. POLVILHOS MOURA: Atenção alguns contém fibra, ou farelo de trigo, esses contém gluten. CHICO GERAES Ah ! O de sabor natural é mais leve do que o de sabor queijo.